De volta à Série A, América-MG recebe Fluminense e busca manter invencibilidade

Em 2011, América foi algoz do Fluminense e atrapalhou arrancada tricolor na busca pelo bi. Coelho nunca perdeu para o Flu na história do Brasileirão, são oito jogos de invencibilidade com quatro vitórias e quatro empates

De volta à Série A, América-MG recebe Fluminense e busca manter invencibilidade
Foto: Divulgação/Fluminense FC
América-MG
Fluminense
América-MG: João Ricardo; Artur, Alison e Sueliton; Helder, Lendro Guerreiro, Claudinei, Osman, Rafael Bastos e Danilo; Victor Rangel. Técnico: Givanildo Oliveira.
Fluminense: Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Edson, Cícero e Gustavo Scarpa; Osvaldo, Richarlison e Fred. Técnico: Levir Culpi.
ÁRBITRO: Thiago Duarte Peixoto (SP), auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP).
INCIDENCIAS: 1ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, jogo a ser realizado no estádio Independência, em Belo Horizonte (BH), às 16h (de Brasília).

Após cinco anos, o América-MG está de volta a Série A do Campeonato Brasileiro. Logo na primeira rodada, o Coelho tem pela frente o Fluminense, um adversário para quem nunca perdeu na história do Brasileirão. A bola rola às 16h (de Brasília), no estádio Independência, e a VAVEL Brasil transmite o jogo em tempo real.

Em oito jogos na história contra o América-MG, o Fluminense nunca venceu. São quatro derrotas e quatro empates. O último confronto aconteceu em 2011, pelo segundo turno do Brasileirão, no Engenhão, e o Coelho venceu por 2 a 1, impedindo do Tricolor assumir a liderança do campeonato e tirando a possibilidade do clube carioca brigar pelo bicampeonato. Para quebrar esse tabu, Levir Culpi já confirmou o Flu ofensivo, apostando em Fred e Richarlison, duas crias da base da equipe mineira.

América busca manter invencibilidade contra o Flu no reencontro contra pratas da casa e aposta no fator Independência

São oito jogos na história do confronto no Brasileirão e o Coelho nunca perdeu para o Fluminense. Em 2011, foram algoz do Flu e atrapalharam o Tricolor na busca pelo bicampeonato ao vencerem no Engenhão já na reta final do Brasileiro. Com base nesse retrospecto, o técnico Givanildo Oliveira espera que o América comece com resultado positivo na competição.

Se não bastasse a volta de seu camisa 1, o técnico Givanildo terá à disposição dois jogadores recém-contratados pelo clube: o atacante William Barbio e o lateral Helder. Enquanto o primeiro ficará no banco, o segundo será titular, tendo em vista as lesões do então titular Jonas e do volante Pablo, que estava sendo improvisado na posição.

O jogo marca o reencontro de dois jogadores crias da base do Coelho: Fred e Richarlison. O primeiro, mais velho e experiente, surgiu na base do América e apareceu para o mundo ao marcar um gol antológico do meio campo. Já o segundo, mais novo, saiu do clube mineiro em janeiro de 2016, quando acertou sua transferência para o Fluminense. Richarlison foi um dos destaques do América na segunda divisão em 2015.

Mas, apesar dos ex-jogadores criados no clube, o América-MG aposta em mais um grande fator: o Independência. Jogando no Horto, não perde desde 5 de setembro do ano passado, quando foi derrotado pelo Bragantino, ainda pela Série B do Brasileiro. Desde então, não houve mais derrotas no Independência. Em 2015, foram sete jogos, com seis vitórias e um empate, todos eles pela Série B. Neste ano, a invencibilidade permaneceu, com oito vitórias e um empate. Jogar no Horto, aliás, foi o grande trunfo do América-MG na conquista do Campeonato Mineiro

Com Fred e Richarlison, Levir garante Flu ofensivo e busca derrubar tabu

O Fluminense nunca venceu o América-MG na história do confronto. São oito jogos e o Tricolor perdeu em quatro deles. Mas, Levir quer mudar isso. O comandante garantiu uma escalação ofensiva, apostando suas fichas em dois jogadores criados no Coelho: Fred e Richarlison. O mais jovem, contratado esse no pelo Flu, foi além: disse que vai pra cima dos ex-companheiros.

"A equipe deu uma mudada, dos jogadores que eu conhecia no ano passado. Mas já estudamos um pouco do América-MG e agora é ir para cima deles. O quarteto já funcionou no último jogo. Tivemos poucos treinamentos, mas aos poucos vamos nos entrosar mais e os gols vão sair naturalmente", disse o camisa 19 do Flu.

O técnico Levir Culpi tentou fazer mistério, mas a boa atuação da equipe na vitória sobre a Ferroviária-SP pela Copa do Brasil fez com que o treinador mantivesse a escalação para a estreia na Série A. O volante Edson, que será titular na vaga do lesionado Pierre, destacou a importância de um triunfo na primeira rodada.

"O campeonato tem que começar com vitória e terminar com vitória para nós. Estamos no Fluminense, um clube grande. Empate é gosto de derrota sempre. Temos que brigar no topo da tabela, e todos estão conscientes disso. São 38 rodadas, e temos que pensar jogo a jogo", declarou.

Quem seguiu o pensamento de Edson foi o técnico Levir Culpi, que pregou foco para esta partida. O comandante tricolor ressaltou que a Série A do campeonato Brasileiro é uma competição onde a regularidade é essencial para as pretensões de qualquer equipe.

"O Campeonato Brasileiro é regularidade. Tem que sair pontuando. Nesse ano, para mim, tem dez candidatos ao título antes do início do Brasileiro. Ninguém é capaz de cravar quem está muito na frente dos outros", comentou.