Após sequência de resultados negativos, Givanildo Oliveira é demitido do América-MG

Treinador encerra quarta passagem pelo Coelho após ficar por mais de 600 dias no cargo e se consagrar como atual campeão Mineiro

Após sequência de resultados negativos, Givanildo Oliveira é demitido do América-MG
Givanildo deixa América-MG sem vencer no Campeonato Brasileiro (Foto: Mourão Panda/América-MG)

Chegou ao fim, nesta sexta-feira (3), a quarta passagem de Givanildo Oliveira pelo América-MG. Após uma sequência de resultados negativos, sobretudo no Campeonato Brasileiro, competição na qual o Coelho ainda não venceu, o Conselho de Administração do time optou pela demissão do profissional.

A gota d’agua para a diretoria do Coelho chegou nesta quinta-feira (2), com a derrota do América diante da Ponte Preta, no Independência, por 2 a 1. O revés deixou os alviverdes na lanterna do Brasileirão. Além de Givanildo, deixa o clube o preparador físico Wellington Vero. O restante da comissão técnica é permanente e segue sem alteração. Até o anúncio de um novo treinador, a equipe será dirigida pelo auxiliar técnico Cláudio Prates.

A convivência de Givanildo com a cidade de Belo Horizonte (MG) iniciou-se em 1997, quando foi contratado pelo América para comandar a equipe alviverde na Série B do Campeonato Brasileiro.  A presença do treinador não poderia ser mais marcante. O profissional não só levou a equipe americana à primeira divisão de 1998, como também conquistou o título do campeonato ao bater o Vila Nova-GO, por 1 a 0, no Estádio Independência, em quandrangular decisivo que envolveu outras equipes como Ponte Preta e Náutico. 

O treinador passou pelo América outras duas vezes. Em 2009, comandou o Coelho na disputa da Série C do Brasileirão e repetiu a façanha. Promoção a divisão superior e o título para coroar um grande trabalho. Em 2011, o retorno aconteceu em uma missão ainda mais difícil: evitar o rebaixamento do time americano para a segunda divisão, mas não obteve sucesso. 

Em 2014, novamente Givanildo chega ao América e fez um grande trabalho. Primeiro passou próximo de conquistar o acesso a primeira divisão, fator que não aconteceu. No ano passado, o treinador não deixou passar a chance e levou o Coelho de volta a divisão de elite do futebol nacional. Neste ano de 2016, Givanildo Oliveira levou para casa o Troféu Guará, como melhor técnico da temporada mineira de 2015, conquistou o Campeonato Mineiro e foi coroado como melhor profissional do setor na competição.

Ao todo, Givanildo Oliveira comandou o América-MG em  94 jogos, conquistou 45 vitórias, teve 28 empates e 21 derrotas.