América-MG e Coritiba se enfrentam no encontro de alviverdes no Independência

Os dois times lutam para vencer e sair das últimas posições do Campeonato Brasileiro

América-MG e Coritiba se enfrentam no encontro de alviverdes no Independência
Em 2011, o Coritiba venceu o América-MG por 3 a 1, em Sete Lagoas. Foto: Divulgação
América-MG
Coritiba
América-MG: João Ricardo; Helder, Artur, Adalberto e Danilo; Leandro Guerreiro, Juninho, Claudinei (Alan Mineiro) e Eduardo; Osman e Borges (Victor Rangel). Técnico: Sergio Vieira
Coritiba: Wilson; Dodô, Rafael Marques, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Edinho, Ruy, Juan, Felipe Amorim; Kleber. Técnico: Pachequinho
ÁRBITRO: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ). Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ).
INCIDENCIAS: Nona rodada do Campeonato Brasileiro 2016. Partida será disputada no Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG), às 21 horas.

A situação de América-MG e Coritiba no Campeonato Brasileiro é desanimadora para seus torcedores. A chance de ambos melhorarem suas campanhas no Brasileirão é no encontro de hoje, às 21 horas, no Estádio Independência, valendo pela nona rodada. 

Querendo ou não, o momento do América-MG pede cuidados e ações rápidas com intenções de evitar a queda do alviverde para a Série B do Brasileirão. Após a conquista do título mineiro, o que foi especial para o clube, o elenco se mostrou tecnicamente despreparado para o Campeonato Brasileiro. Até o momento, o Coelho só venceu uma partida, trocou de treinador e ainda não reagiu. Se o projeto americano era uma campanha honrosa, fugir do descenso pode ser considerado mais um título na temporada.

O Coritiba aparece na tabela com oito pontos e não perde há dois jogos. No entanto, a zona de rebaixamento aparece mais viva do nunca, se pensar que o Coxa Branca tem a mesma pontuação que o Cruzeiro, primeiro do Z-4. Por isso, uma vitória hoje é de fundamental importância para o futuro do time do Alto da Gloria melhorar no Brasileirão. 

Sergio Vieira pode mudar o time americano para hoje

Insistente em querer encontrar a melhor formação e dar padrão de jogo ao América-MG, o técnico Sergio Vieira trabalha muito pensando em quem pode contar e de que forma o time americano deve entrar em campo contra o Coritiba. 

Nas duas formações escaladas por Vieira, ele já testou três volantes contra o Internacional, e dois cabeças de área com meias de criação diante do Botafogo. As duas tentativas foram desastrosas, resultando em uma mudança de padrão durante os jogos. Desta forma, o treinador americano não dá pistas de que forma o América-MG pode entrar em campo hoje.

Ele ganha a presença de Victor Rangel. O centroavante americano, artilheiro do time do Brasileirão com dois gols, passou as últimas semanas tratando de uma lesão na coxa direita sofrida no clássico contra o Cruzeiro. Na ocasião, Rangel marcou o gol do América. O atacante já se colocou a disposição de Sérgio Vieira para jogar diante do Coritiba.

"Me sinto muito bem, recuperado e muito contente por estar de volta. Ter passado os últimos quatro jogos fora, para um jogador, é muito agoniante. Me sinto contente por estar retornando e espero poder ajudar da melhor maneira. Ainda vou ter uma conversa com o professor. Me coloco a disposição, me sinto muito bem para começar o jogo, mas respeito a decisão do professor. Se ele quiser me aproveitar durante o jogo ou para começar jogando", declarou.

Pachequinho sinaliza mudança no esquema tático do Coritiba

Após o empate contra o Palmeiras, no Estádio Couto Pereira, por 2 a 2, o técnico Pachequinho deve fazer mudanças no time que empatou com a equipe palmeirense. O resultado na última quarta-feira não foi dos melhores, apesar de que o Coxa teve forças para buscar a igualdade no placar nos últimos minutos de partida. 

Sem Luccas Claro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Pachequinho se vê obrigado à alterar a formatação tática do time, saindo do esquema com três zagueiros e passando a atuar com dois. No entanto, ele ganha o retorno de Juan, que estava suspenso após expulsão no jogo contra o Sport, e é figura carimbada na partida contra o América-MG.

Com isso, o Coritiba deve entrar com Juan, Felipe Amorim - ex-América - e Ruy. Este último, elogiado pela atuação diante do Palmeiras, destaca que o resultado diante do time palmeirense só terá valor se o Coxa vencer o América-MG em BH.

"O empate de quarta, que a gente teve, só vai ser bom se a gente conseguir um bom resultado em Minas Gerais. Se a gente chegar lá e tiver um revés, o empate com o Palmeiras vai ser um péssimo resultado. Na quinta, a gente enfrenta o Internacional. Dentro de casa, a gente tem sofrido com esses confrontos com líderes do campeonato. Mas a gente tem que jogar para vencer. A gente é o Coritiba, sabe da nossa força dentro de casa e eles também sabem da qualidade da nossa equipe. É jogar para vencer sempre", explicou.