Buscando sair do Z-4, América-MG e Santa Cruz se enfrentam no Independência

Santa Cruz pode sair do Z-4 com uma vitória; Coelho precisa vencer para aliviar a pressão

Buscando sair do Z-4, América-MG e Santa Cruz se enfrentam no Independência
Foto: Santa Cruz/Divulgação
América-MG
Santa Cruz
América-MG: João Ricardo; Pablo, Adalberto, Roger e Bruno Teles; Leandro Guerreiro, Juninho, Alan Mineiro e Osman; Danilo Dias e Victor Rangel. Técnico: Sérgio Vieira.
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, Marcílio (Jadson ou Derley) e João Paulo; Arthur, Keno e Grafite. Técnico: Milton Mendes.
ÁRBITRO: Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ). Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha (RJ)
INCIDENCIAS: Partida será disputada no Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG), às 11hs, valendo pela 15ª rodada do Brasileirão

Em momentos iguais no Campeonato Brasileiro 2016, América-MG e Santa Cruz entrarão em campo na manhã deste domingo (17), no Estádio Independência, valendo pela 15ª rodada. Ambos estão na zona de rebaixamento do Brasileirão.

O América-MG é o lanterna, com apenas oito pontos em 14 jogos, o pior ataque, apenas nove gols, além da terceira defesa mais vazada no Brasileirão. Estes números negativos podem assustar o torcedor americano, mas a grande incerteza é o time que ainda não se entrosou sob comando do português Sergio Vieira. Uma vitória neste domingo não vai tirar o Coelho da lanterna, mas vai ajudar em jornadas futuras. 

O Santa Cruz, que chegou a ser líder do Brasileirão, com um time cheio de atrações, entre elas, o veterano atacante Grafite, caiu de produção, acumulou derrotas, inclusive no Estádio do Arruda, seu principal reduto de vitórias, e agora encontra-se na zona de rebaixamento, em 18º com 14 pontos. Conquistando a vitória, além de torcer por tropeços de Figueirense, Coritiba e Cruzeiro, a cobra coral pode fechar a rodada fora do Z-4.

Com semana para trabalhar, América pode ter novidades

Desde que assumiu o comando técnico do América-MG, o técnico Sergio Vieira não tinha uma semana inteira para trabalhar o elenco. O resultado da semana agradou ao treinador americano, como o próprio relatou.

"Eu acho que esta semana foi importante, porque tivemos maior número de jogadores envolvidos no processo. Naturalmente que alguns dos conteúdos dessa semana já havia sido passados anteriormente para outros atletas, principalmente aqueles que estavam com menos volume e tempo de jogo. Mesmo assim a gente sabe que é um período curto, porque foram apenas uma semana com três ou quatro treinos, porque alguns jogadores ainda se recuperavam do jogo contra o São Paulo. Mas, mesmo assim, foi positivo e muito importante".

Sobre o time, o treinador não sinalizou quem deverá escalar para a partida. O América-MG não terá as presenças de Jonas e Tony, lesionados, além do zagueiro Alison, que está se recondicionando fisicamente. O atacante Borges, que vinha sendo utilizado, sequer foi relacionado, fato que pode sinalizar a possibilidade da saída do jogador do Coelho. 

Por outro lado, terá de volta a presença do zagueiro Adalberto, que estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo, além do atacante Danilo Dias. O jogador que foi contratado após seis anos no futebol português trabalhou fisicamente desde que chegou, e já foi regularizado na CBF.

Santa Cruz terá de volta o trio de ataque "ideal"

Em bom momento após um período de baixa, o Santa Cruz veio para Belo Horizonte embalado após vencer o Internacional, pelo Brasileiro, e empatar com o Vasco, no Rio de Janeiro, pela Copa do Brasil. 

O técnico Milton Mendes ganha a presença do atacante Grafite. Recuperado de uma lesão na coxa direita, o atacante artilheiro do Santa Cruz confirmará a retorno do ataque considerado "ideal" pelo treinador do time pernambucano. Com a entrada do centroavante, o meia Marion vai para o banco de reservas, apesar de ter agradado em suas participações. 

Para Milton Mendes, não apenas Grafite deverá receber uma marcação especial. Outros jogadores que também anotaram gols no Brasileirão devem ser olhados com muito cuidado pelo América-MG durante a partida.

"Arthur, Keno, João Paulo, já fizeram gols. Todos eles são alvos de uma marcação especial, mas temos de valorizar o nosso coletivo. Dentro da nossa forma, sabemos o que temos do outro lado. Claro que eles têm uma atenção maior em que faz gol, assistências. Mas nossos jogadores vão fazer um bom jogo e eu estou com muita esperança de que nós estaremos no nosso melhor e conseguir esse resultado positivo", declarou.