Autor do gol do título, Rafael Lima exalta campanha do América-MG

Zagueiro ainda dedicou o gol às famílias dos jogadores que foram vítimas do acidente com a Chapecoense, em novembro de 2016

Autor do gol do título, Rafael Lima exalta campanha do América-MG
Foto: Mourão Panda/América-MG

Iluminado. Esta pode ser a palavra que define o zagueiro Rafael Lima, do América-MG. Um dos líderes do time americano na Série B foi agraciado pelo destino ao marcar o gol que deu o título brasileiro ao Coelho. O defensor tem muito que comemorar. 

Rafael Lima foi um dos sete jogadores que foram cortados pelo técnico Caio Júnior da viagem que a Chapecoense faria a Medellín, para a final da Copa Sul-Americana. Infelizmente, o avião caiu, vitimando 71 pessoas, dentre elas quase todo o elenco da Chape que estava no voo. Ao comemorar o título, o zagueiro não se esqueceu dos antigos colegas e de suas famílias.

"Dedico esse título à minha família, dedico a Deus, que me capacitou, mas principalmente a esse grupo que merece muito esse acesso. Quero agradecer a todo mundo que me trouxe para cá. E quero dedicar para as famílias de todos aqueles guerreiros que perdemos", declarou, emocionado.

Ao falar do gol marcado, Rafael Lima declarou não se lembrar do lance, mas exaltou o elenco e o trabalho da comissão técnica e de Enderson Moreira. 

"Para falar a verdade, não lembro nem da comemoração do gol. Só tenho que agradecer a Deus e a este elenco que, nós sabemos, talvez alguns atletas deixarão o time, mas formamos uma família. À diretoria, à comissão técnica, todos estão de parabéns, e ao Enderson Moreira, que foi imprescindível nesta conquista. Posso dizer que se em algum momento que o Enderson foi contestado e tivesse sido demitido, nós não estaríamos aqui comemorando este título", afirmou.

Nos primeiros meses do ano, o América-MG foi contestado por muitos. Houve quem dissesse que o Coelho não chegaria longe na Série B. Rafael Lima destacou que o elenco teve muita confiança e todos acreditaram no trabalho que foi exercido.

"No futebol brasileiro o que vale é o resultado. Nós confiamos, acima de tudo, no trabalho. O mais importante é que o Enderson e a comissão técnica sempre passaram confiança para o elenco. Mostraram para nós que tínhamos condições de chegar muito longe e foi o que aconteceu. Ao término da Série B, vimos que nós merecemos, pois fomos o clube que menos perdeu, e um dos times no Brasileirão que mais venceu. São fatos que descrevem o nosso merecimento", finalizou.