Aguirre exalta poder de decisão do Atlético-MG para avançar na Libertadores

Treinador creditou a vitória diante do Racing ao atacante Lucas Pratto, protagonista nos lances cruciais da partida

Aguirre exalta poder de decisão do Atlético-MG para avançar na Libertadores
Foto: Bruno Cantini/Atlético MG

Atlético-MG e Racing protagonizaram um jogo equilibrado, nesta quarta-feira (4), na Arena Independência. No duelo digno de Copa Libertadores, a vitória por 2 a 1 promoveu o Galo às quartas de final da competição continental, para enfrentar o São Paulo. O técnico Diego Aguirre analisou a partida, destacando as dificuldades e exaltando o poder de decisão do time alvinegro. Ele evitou falar do próximo confronto pela Libertadores, focando na partida de domingo, diante do América-MG.

Aguirre se mostrou contente com o empenho da equipe atleticana para prosseguir na competição. “Estou muito feliz pelo triunfo, porque era muito importante para continuar com esse grande sonho de todos, com esse objetivo. Demos um passo importante e estou feliz pela atitude dos jogadores, de todos, em especial”, afirmou.

O treinador não poupou elogios ao atacante Lucas Pratto, peça fundamental na vitória do Galo. Mesmo perdendo um pênalti aos 37 minutos da etapa complementar, o argentino foi responsável por uma assistência e anotou o segundo gol da equipe. “Lucas Pratto é um símbolo, um fenômeno, um craque, é diferente e, para mim, trabalhar com ele é espetacular. No jogo ele foi fundamental e, talvez, o símbolo da vitória, mesmo perdendo um pênalti”, declarou o treinador.

Aguirre havia feito uma alteração questionável no jogo de ida da final do Campeonato Mineiro, diante do América-MG, quando escalou o polivalente Patric na equipe titular. Desta vez, ele optou pelo atacante Carlos, que não atuava desde janeiro. A estrela do treinador brilhou logo aos quinze minutos do primeiro tempo, quando Carlos inaugurou o placar da partida. “Carlos vinha trabalhando muito bem e dava uma opção para surpreender e também para marcar algum gol, porque ele sempre está bem posicionado e pela qualidade de fazer gol. Eu esperava sinceramente um gol de Carlos hoje e aconteceu”, disse.

O treinador deu ênfase ao poder de decisão do time do Galo, mas ressaltou que devem ser mais competitivos nos demais jogos. “Jogos que não definem talvez seja mais difícil para o Atlético, porque os jogadores são especiais, são ganhadores. Temos que melhorar e estar mais focados quando não são jogos decisivos, porém o que mais importa é que nas finais de verdade eles estão merecendo e proporcionam vitórias maravilhosas como a de hoje”, apontou.

Agora a atenção do Atlético-MG volta para a finalíssima do Campeonato Mineiro, contra o América-MG, no próximo domingo (8), no Mineirão. Na partida de ida, o Galo foi derrotado por 2 a 1 e precisa de uma vitória simples para conquistar o 44º título. “Domingo é a última chance. Até agora não perdemos nenhum jogo decisivo. Hoje tivemos um: ganhamos. Domingo teremos outro e vamos entrar para ganhar”, afirmou.