Após perder título mineiro, Robinho ressalta mudança no foco: "Agora é Libertadores"

Atacante do Atlético MG não esconde o abatimento pelo resultado negativo, mas já pensa na decisão pela Libertadores no meio da semana.

Após perder título mineiro, Robinho ressalta mudança no foco: "Agora é Libertadores"
Atlético de Robinho não saiu do empate e viu América levantar a taça(Foto: Thomas Santos/AGIF)

A final do Campeonato Mineiro 2016 entre Atlético e América terminou mais feliz para o lado verde da capital mineira. Maior contratação atleticana na temporada, Robinho atuou no segundo tempo da decisão e chegou a criar boas oportunidades de gol, mas nada que mudasse o dono da taça do estadual.

Ao fim da partida, Robinho falou sobre a entrega e dedicação do time durante o jogo e destacou o reconhecimento da torcida atleticana, grande maioria no público de mais de 47 mil torcedores no Mineirão:

“O Atlético está de parabéns, a gente foi aplaudido no final pela garra que a gente teve, mas é claro que ficamos tristes porque não fomos campeões. Agora é levantar a cabeça e pensar na Libertadores” disse o camisa 7 alvinegro.

 Após vencer a primeira partida da decisão por 2 a 1, o Coelho segurou o time atleticano e arrancou o empate que deu o título ao América após quinze anos sem vencer o estadual. Esse é o 16º título Mineiro do clube.

Para Robinho a noite de domingo não foi de frustração total. O atacante conhecido por seus dribles mostrou uma nova faceta no Campeonato Mineiro e marcou dez gols com a camisa alvinegra, sendo todos os tentos anotados em apenas quatro partidas, com direito a dois hat-tricks (três gols em um único jogo) contra Tombense e Villa Nova. Ao fim do jogo, Robinho recebeu o troféu de artilheiro do campeonato.

O time atleticano não terá muito tempo para se recuperar da perda do título, uma vez que já na próxima quarta-feira (11), o Galo enfrenta o São Paulo no Morumbi em partida de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América. Robinho chama a atenção para o próximo compromisso da equipe e pede o mesmo empenho da decisão do estadual:
“Esse é o espírito que a gente tem que jogar. Mesmo com um a menos a gente conseguiu buscar o resultado e numa falha nossa o time deles conseguiu fazer o gol. Enfim, com esse espírito é que a gente tem que jogar a Libertadores”, disse.