Victor enaltece Ganso e pede para Atlético-MG não dar espaço ao meia: “Essa será nossa missão”

Goleiro espera partida complica contra São Paulo e afirma que camisa 10 do Tricolor é quem “faz a equipe jogar”

Victor enaltece Ganso e pede para Atlético-MG não dar espaço ao meia: “Essa será nossa missão”
Victor diz que Atlético não pode abrir mão do jogo ofensivo no Morumbi (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

O goleiro Victor projeta um duelo difícil contra o São Paulo, nesta quarta-feira (11), às 21h45, no Morumbi, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América. Em entrevista à ESPN Brasil, o arqueiro do Atlético-MG lembrou o histórico vencedor do clube paulista na competição e afirmou que, quem avançar às semifinais, brigará pelo título.

O São Paulo é uma equipe tradicionalíssima no que se diz respeito a Libertadores. Será um jogo difícil, o estádio vai estar cheio. Eles tiveram uma atuação muito boa contra o Toluca [nas oitavas de final], mas esperamos fazer um grande jogo. O time que passar desse confronto sairá fortalecido para brigar pelo título da Libertadores”, disse.

Victor também avaliou as atuações do São Paulo diante do Toluca, do México, nas oitavas de final. No Morumbi, a equipe tricolor sobrou em campo e goleou por 4 a 0. Já na partida de volta, perdeu por 3 a 1. O goleiro destacou que a equipe mexicana forneceu muito espaço ao São Paulo, sobretudo para Ganso, a quem denominou de “o cara que faz a equipe jogar”.

Sem dúvida, fizeram um grande jogo. Mas o Toluca também mostrou fragilidade e deu muitos espaços. Essa será nossa missão amanhã. Tirar os espaços, principalmente do Ganso, que enxerga o jogo de forma diferente. Hoje, é o cara que faz a equipe jogar. Temos que jogar com inteligência e eficiência, tendo equilíbrio tático e emocional, sem abrir mão do nosso jogo ofensivo para fazer gol fora de casa”, frisou.

O goleiro ainda garantiu que a perda do Campeonato Mineiro para o América-MG, no último domingo (8), não será problema para o time alvinegro. “[O vice] não deve influenciar. Jogamos para vencer, e o torcedor reconheceu nosso esforço, aplaudiu. É esse espírito que temos que levar para o jogo de amanhã, que não se joga só com a razão; temos que levar a emoção para dentro do campo”, observou.