Carlos Eduardo admite estar ansioso por estreia no Atlético-MG

Meia-atacante, que deve ser titular contra o Santos no sábado (14), ressalta forma física: “Vinha treinando junto à preparação física para chegar num bom nível”

Carlos Eduardo admite estar ansioso por estreia no Atlético-MG
Carlos Eduardo deve fazer sua estreia pelo Atlético neste sábado (14), contra o Santos, no Horto (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Assim como ocorreu no ano passado, o Atlético-MG irá iniciar o Campeonato Brasileiro 2016 com uma equipe reserva. Priorizando o jogo de volta contra o São Paulo, pelas oitavas da Copa Libertadores da América, na semana que vem, o treinador Diego Aguirre escalará os suplentes para enfrentar o Santos, neste sábado (14), às 18h30, na Arena Independência, em Belo Horizonte/MG.

Última contratação para a temporada, o meia-atacante Carlos Eduardo esteve entre os titulares no treino coletivo dessa quinta-feira (12), na Cidade do Galo, e ao que tudo indica deve começar jogando diante do Peixe. Sendo assim, o jogador, de 28 anos, fará sua estreia vestindo a camisa alvinegra. Ele garante estar bem fisicamente e mostra ansiedade para o jogo.

Todo mundo sabe que o Campeonato Brasileiro é muito grande, é o principal e eu estou treinando forte. Vinha treinando junto à preparação física para chegar num bom nível e estar preparado para esta estreia. Então, a ansiedade é claro que aumenta, mesmo sabendo o jogador que sou, joguei em vários clubes do mundo. Existe a ansiedade, mas estou tranquilo com a estreia”, afirmou.

Carlos Eduardo reconhece que atuar em duas competições ao menos tempo – Libertadores e, a partir deste fim de semana, Brasileirão – dificulta o entrosamento da equipe. Porém, o atleta acredita que um plantel qualificado como o do Atlético ajuda bastante nesse caso.

É claro que treinar com os titulares, a tendência é a gente se entrosar mais rápido, mas como estamos jogando a Libertadores, isso fica mais difícil. Mas a molecada que estou treinando tem uma boa qualidade, o grupo é muito bom, estou me dando bem e não tenho do que reclamar. E jogar do lado de Cazares, um jogador que tem uma qualidade muito grande, fica muito fácil. Um jogador muito inteligente com a bola no pé”, exaltou.

Por fim, o meia-atacante minimizou a pressão por ser uma equipe reserva que entrará em campo contra o Santos. “Quando o Atlético entra numa competição, sempre entra para ganhar. Não importa se for contra time da terceira, segunda divisão, Copa do Brasil, o Atlético sempre entra para ganhar. A pressão vai ser a mesma. É a responsabilidade de nós que estamos treinando todo dia. A pressão sempre haverá, então estamos preparados para que tudo dê certo no sábado”, encerrou.