Jogadores do Atlético-MG lamentam empate no fim diante do Vitória

Galo vencia o jogo até os 37 minutos do segundo tempo, mas cedeu o empate ao time baiano

Jogadores do Atlético-MG lamentam empate no fim diante do Vitória
Foto: Bruno Cantini/Atlético MG

Não foi neste domingo (29) que o Atlético-MG conseguiu a primeira vitória sob o comando de Marcelo Oliveira. O alvinegro de Minas até que esteve próximo dos três pontos no jogo contra o Vitória, na Bahia, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, o atacante Kieza, aos 37 minutos do segundo tempo, igualou o placar. 

Os jogadores do Galo lamentaram o resultado ao fim da partida. “Sabíamos que, com o poder do resultado, o Vitória se jogaria ao ataque. Combinamos de nos fechar, para não dar o contra-ataque, mas perdemos uma bola boba na frente e no contra-ataque eles conseguiram fazer o gol. A gente não pode dar uma bola dessa, vencendo o jogo”, disse o zagueiro Edcarlos na saída de campo.

Apesar do gol sofrido, ele também destacou pontos positivos na equipe. “A postura melhorou, a organização melhorou em relação ao último jogo [derrota de 3 a 0 para o Grêmio em Belo Horizonte pela terceira rodada], que foi uma lástima para gente. Agora é erguer a cabeça. Temos um jogo difícil contra o Fluminense, dentro de casa, buscar a voltar ao caminho das vitórias”, afirmou o defensor.

O volante Lucas Cândido, que foi improvisado na lateral esquerda neste jogo, também não gostou do resultado e lamentou ao deixar o gramado. “Estávamos ganhando de 1 a 0, no vacilo deixamos empatar. Agora é pensar no próximo jogo”, pontuou.

Patric participativo e decisivo

Quem também ganhou a vaga de titular neste jogo e correspondeu bem foi Patric. Lateral-direito de ofício, o jogador atuou em todos os lados do campo como um verdadeiro meia atacante. E foi dele o gol atleticano na partida. Após escanteio cobrado rasteiro na entrada da área por Marcos Rocha, Patric chutou de primeira e contou com a falha do goleiro para comemorar o primeiro tento dele neste Brasileirão.

Mesmo fora de posição, o jogador se movimentou muito e criou as melhores chances de ataque do Atlético. “Jogando fora de posição, mas pedi para fazer ali na meia para ajudar o grupo. Sou um cara que gosta de estar junto, firme com o grupo. Estou muito feliz pelo gol, pela partida de todo mundo. Deixamos cair no segundo tempo, mas faz parte”, disse.

Para Patric, o resultado desde domingo (29) não deve ser lamentado pela equipe mineira. "A equipe do Vitória é muito forte dentro de casa. Fizemos um bom trabalho, mas não foi possível conquistar o resultado. O empate está de bom tamanho. Nossa equipe está tentando se ajudar e vamos que vamos”, comentou.

O Galo volta a campo na quarta feira (1º), em Belo Horizonte, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, para enfrentar o Fluminense, que é comandado por Levir Culpi, técnico campeão da Copa do Brasil e Recopa Sul-Americana com o time mineiro em 2014.