Venezuelano Otero é apresentado no Atlético-MG e diz ser admirador de Ronaldinho e Robinho

Meia é o primeiro atleta da Venezuela a jogar no time alvinegro

Venezuelano Otero é apresentado no Atlético-MG e diz ser admirador de Ronaldinho e Robinho
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Contratado junto ao Deportivo Huachipato, do Chile, meia Rómulo Otero, de 23 anos, foi apresentado na tarde dessa sexta-feira (22) na Cidade do Galo. Primeiro venezuelano da história do Atlético-MG, o jogador chega ao clube por empréstimo de um ano, com opção de compra ao final do vínculo. Em entrevista coletiva, o atleta disse se inspirar em Ronaldinho Gaúcho e Robinho, ambos com passagens pelo Atlético, para iniciar sua trajetória na equipe mineira.

"Ronaldinho eu o admiro desde que eu era criança. Não foi meu ídolo, que é o meu pai. Mas Ronaldinho sempre foi importante, uma referência. Também via muito o Robinho, que será meu companheiro. Tenho de tratar de ajudar a equipe, que é o mais importante", afirmou Otero, que não escondeu a felicidade de poder defender o Atlético.

"Estou muito contente e feliz de estar nesse grande clube, com grandes jogadores, grande corpo técnico, grande diretoria, enfim, estou muito feliz por estar aqui. A transação foi muito difícil, mas, felizmente, no final, acabou se concretizando. Sou o primeiro venezuelano aqui no clube e espero fazer as coisas bem para que sigam vindo venezuelanos para cá", disse.

Otero ainda ressaltou a força do Atlético no futebol sul-americano e nacional e comentou sobre o desejo de conquistar títulos pelo time alvinegro. "O Atlético é uma das melhores equipes da América do Sul e o Campeonato Brasileiro está entre os mais fortes. Espero fazer tudo bem, com tranquilidade, e a maior disposição possível para ganhar partidas, títulos e coisas importantes nesse grande cube", declarou.

Como não teve seu nome publicado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF, Otero ainda não pode estrear pelo Atlético. A última partida do atleta foi pela Seleção Venezuelana, em junho, contra a Argentina, nas quartas de final da Copa América Centenário. Ele teve duas semanas de férias antes de iniciar atividades físicas em seu ex-clube, Huachipato. Ao total, foram quase duas semanas de treinos antes de o Atlético iniciar a negociação para fechar com o meia.