Presidente do Atlético-MG afirma que mantém busca por novo zagueiro

Romulo Otero, meio campista, se juntou ao clube nesta sexta-feira (22)

Presidente do Atlético-MG afirma que mantém busca por novo zagueiro
(Daniel concedeu coletiva na Cida do Galo/ Foto: Bruno Cantini)
Nesta sexta-feira (22) o presidente Daniel apresentou a imprensa o 12º reforço para o Atlético nesta temporada 2016. O meio-campista Romulo Otero veio do Huachipato do Chile por empréstimo com o tempo de 1 ano. Com essa última contratação, Daniel, a temporada de compras do Galo está chegando ao fim. 
 

"O elenco já passou do número ideal de jogadores. Ter muitos jogadores cria dificuldades”, afirmou o presidente do Atlético, que ponderou sobre a situação financeira do clube com elenco inchado e com estrelas como Robinho, Pratto e Fred. “Outro dia saiu a informação que o Atlético é o time com maior valor de elenco no Brasil. Para mim, essa é resposta que quero. Você joga dinheiro fora quando traz atleta e ele desvaloriza. No nosso caso, 99% quando veste a camisa vale mais. Todos jogadores foram comprados com um valor e hoje valem mais. Não adianta eu apresentar dez nomes e depois eles valerem menos. A questão financeira tem de respeitar essa equação”, acrescentou.

A janela de transferências internacionais fechou nesta terça-feira por isso o clube não conseguiu êxito na contratação do zagueiro Mina, que joga pelo Independiente Del Valle, pois a Libertadores não se encerrou para o jogador que disputa os jogos finais.

"Nunca escondi a intenção de discutir com Del Valle sobre alguns jogadores. Tínhamos interesse em alguns atletas. Não há lógica em fechar janela antes de encerrar um campeonato. Acho a posição de zagueiro carente no futebol brasileiro. E fechar a janela prejudica”, analisou.

Nepomuceno ainda comentou sobre a situação do meia Dátolo com a chega de Otero. 

“Conversei com o atleta. O Dátolo está querendo ficar, quer ajudar. Em relação a propostas, eu não especulo jogador meu. Não faço joguinho com ninguém. Nossos jogadores, a gente protege. Falar se alguém procurou (o Atlético para uma negociação por Dátolo), isso só prejudica a instituição. Faz parte. É o mercado. Temos vários jogadores. Futebol sobrevive de transações de jogadores. Mas só depois de concretizado que gosto de falar”, ressaltou.