Pratto analisa mudança de posição e rebate críticas: "Não tenho que demonstrar nada"

Atacante vê Atlético-MG mais sólido com apenas um centroavante e manda recado aos críticos

Pratto analisa mudança de posição e rebate críticas: "Não tenho que demonstrar nada"
Contra o Inter, no domingo (25), Pratto entrou no segundo tempo e fez o terceiro da vitória por 3 a 1 (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Técnico do Atlético-MG, Marcelo Oliveira parece haver abdicado da ideia de utilizar os centroavantes Fred e Lucas Pratto juntos no time titular alvinegro. Depois de o rendimento da equipe cair com os dois em campo, o comandante passou a utilizar somente um atacante fixo na dianteira.

No Campeonato Brasileiro, é Fred no comando de ataque; Pratto assume a titularidade na Copa do Brasil – seu concorrente não pode disputar a competição porque já a jogou pelo Fluminense no início da temporada.

Ele [Marcelo Oliveira] tomou essa decisão porque o time não estava jogando bem, não estava entrosado, e as atuações fora de casa não eram boas. Somos dois atacantes de área com qualidade e experiência, temos que saber que vamos brigar até o fim pelas duas competições, e o treinador decide o melhor”, analisou o camisa 9.

Após quebrar um jejum de um mês e meio sem marcar, o atacante argentino voltou a balançar as redes contra a Ponte Preta, no meio da semana passada, em jogo que classificou o Galo às quartas de final da Copa do Brasil. O gringo deixou sua marca também na vitória por 3 a 1 sobre o Internacional, no último domingo (25), depois substituir o próprio Fred.

Nesta quarta-feira (29), Pratto pode voltar a estufar as redes, uma vez que será o titular contra o Juventude, no Mineirão, às 19h30, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. “Eu sabia que estava faltando fazer gols, mas estava jogando como segundo atacante, às vezes, por fora, pela esquerda ou direita. Então, tentei me adaptar. Agora que joguei na minha posição, nos últimos dois, três jogos, tive a oportunidade de fazer gols”, comentou.

Artilheiro do Atlético no ano passado, com 22 gols, Pratto chegou a receber críticas da torcida atleticana nesta temporada pela escassez de gols. “A torcida tem muito carinho pelos jogadores, mas também sabemos que vai cobrar quando os jogadores jogarem mal. Eles querem ser campeões”, minimizou Pratto.

“Não precisa demonstrar nada a ninguém”

Pratto, concluindo, deixou um recado aos críticos de seu futebol: “Já demonstrei. Estou há um ano e meio no clube, fiz quase 40 gols. Acho que não tenho que demonstrar nada a ninguém. Jogo a jogo eu demonstrei, tanto que estou na seleção. O treinador sabe o que eu posso dar. Depois, ele vai escolher quem deve jogar. Mas demonstrar, eu não tenho que demonstrar a ninguém”.