Atletico-MG vence time misto do Inter em pleno Beira-Rio e abre vantagem

Pratto marca nos minutos finais e Galo faz 2 a 1 sobre Colorado, no Rio Grande do Sul/RS

Atletico-MG vence time misto do Inter em pleno Beira-Rio e abre vantagem
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG
Internacional
1 2
Atlético-MG
Internacional: Danilo Fernandes; Fabinho (Valdívia), Paulão, Alan, Gefferson; Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique; William (Vitinho), Anderson, Alex (Eduardo Sasha); Aylon. Técnico: Celso Roth.
Atlético-MG: Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo, Fábio Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca (Lucas Cândido); Júnior Urso, Robinho (Cazares), Otero (Luan); L. Pratto. Técnico: Marcelo Oliveira.
Placar: 0-1, min. 3/2º, Otero. 1-1, min. 25/2º. William. 1-2, min. 44/2º, Pratto.
ÁRBITRO: Marcelo de Lima Henrique (ESP-1/PE). Cartões amarelos: Leandro Donizete, Rafael Carioca.
INCIDENCIAS: Partida de ida válida pela semifinal da Copa do Brasil, realizada no estádio Beira-Rio, em Rio Grande do Sul/RS.

O Atlético-MG venceu o time misto do Internacional, por 2 a 1, na noite desta quarta-feira (26), e deu um passo importante rumo à final da Copa do Brasil. Jogando no Beira-Rio, no Rio Grande do Sul/RS, a equipe alvinegra saiu na frente logo no início do primeiro tempo, com Otero. O Colorado empatou na etapa final após William converter cobrança de pênalti. No entanto, o Galo marcou o segundo com Lucas Pratto já nos acréscimos da partida e leva a vantagem para o duelo de volta.

Agora, o Atlético pode até perder por 1 a 0 no jogo da semana que vem, no Independência, em Belo Horizonte/MG, que mesmo assim estará classificado à final da Copa do Brasil. Outro 2 a 1 leva a decisão para os pênaltis. Para reverter a vantagem do Galo, o Inter precisa vencer por dois ou mais gols de diferença.

No sábado (29), Atlético e Inter voltam as atenções para o Campeonato Brasileiro, onde vivem situações opostas. O Galo tem um “jogo de seis pontos” contra o Flamengo, no Mineirão, às 16h30 (de Brasília). Já o Inter encara o Santa Cruz, no Beira-Rio, às 18h30. Os dois jogos serão válidos pela 33ª rodada do Brasileirão.

Intenso, Atlético abre placar cedo, mas deixa Inter crescer

Sob forte chuva no Beira-Rio, o Atlético não se acanhou por estar jogando fora de casa e foi muito intenso no início de jogo. Prova disso é que a equipe alvinegra precisou de apenas três minutos para abrir o placar.

O Galo roubou a bola no campo defensivo, fez a transição ao ataque com muita velocidade e Pratto, na linha de fundo, rolou para Otero finalizar no meio da área e estudar a rede de Danilo Fernandes.

Embora estivesse melhor em campo, o Galo por pouco não tomou o gol de empate. O Inter desceu em velocidade ao ataque, Alex cruzou na área e William desviou de cabeça; a bola tirou tinta da trave.

À medida que o Inter conseguia igualar forças com o Atlético, a equipe mineira dava mais liberdade para o Colorado alimentar o desejo pelo gol de empate. Explorando muito as jogadas pelos flancos, com William e Alex, os gaúchos tiveram mais duas boas chances de deixar de empatar o duelo, mas as finalizações de Aylon e William foram para fora.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional
Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Pratto joga balde de água fria nos colorados

O Inter voltou mais ofensivo na segunda etapa, apesar de a equipe gaúcha não ter passado por alterações. William se tornou o jogador mais perigoso no início do segundo tempo. Sempre pela direita, o lateral/meia construía boas jogadas e aparecia com perigo no ataque, mas pecava na má pontaria.

Por sua vez, o Atlético seguiu cadenciando o resultado, que visivelmente agradava o técnico Marcelo Oliveira. No começo do segundo tempo, Otero teve uma boa oportunidade para aumentar a vantagem, mas parou nas mãos de Danilo Fernandes.

A partida, a partir de então, ficou mais movimentada, e aos 19 minutos William arrematou uma bola venenosa buscando o canto esquerdo de Victor, mas o goleiro atleticano esticou o braço e realizou uma linda defesa.

Porém, depois de muitas tentativas, o lateral/meia William finalmente foi premiado. Fábio Santos cometeu pênalti em Anderson, William pegou a bola e converteu a penalidade, deslocando Victor.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional
Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O gol fez o técnico Celso Roth tirar Vitinho do banco. Mas antes de o atacante entrar em campo, o zagueiro Gabriel, do Atlético, subiu no terceiro andar após cobrança de escanteio de Robinho e quase anotou o segundo dos mineiros. Marcelo Oliveira, treinador do Atlético, deu um gás novo à equipe colocando Cazares no lugar de Robinho.

Aos 35 minutos, o Galo até chegou a mandar a bola para a rede do Inter, mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique viu irregularidade no lance. Carlos César, antes de tocar para Pratto marcar, teria feito falta no defensor do Inter, segundo o juiz.

Nos acréscimos, todavia, Cazares fez uma linda jogada, abriu para Luan e o meia-atacante deixou Pratto livre, sem goleiro, para tocar às redes e sacramentar a vitória do Atlético no Rio Grande do Sul.