Marcelo Oliveira admite surpresa com demissão e lamenta: "Não conseguimos o padrão ideal"

Treinador não suportou pressão após derrota para o Grêmio na final da Copa do Brasil e acabou sacado pelo presidente Daniel Nepomuceno

Marcelo Oliveira admite surpresa com demissão e lamenta: "Não conseguimos o padrão ideal"
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (24), na Cidade do Galo, o técnico Marcelo Oliveira admitiu ter ficado surpreso com o anúncio de sua demissão do Atlético-MG. O comandante foi sacado do cargo de treinador pelo presidente do clube, Daniel Nepomuceno, no início desta tarde. A gota d’água foi a derrota para o Grêmio, por 3 a 1, no Mineirão, nessa quarta-feira (23), pela primeira partida da final da Copa do Brasil 2016.

Diferente das outras oportunidades que estive aqui nas entrevistas, fiz questão de me apresentar para esclarecer. Fui surpreendido ao final da reunião com a saída do clube. Me surpreendi porque ainda temos condições de sermos campeões da Copa do Brasil. Mas entendi pelo jogo de ontem que foi muito frustrante e acabou gerando uma insatisfação muito grande da comissão técnica, dos jogadores e dos torcedores”, disse.

Após demissão de Marcelo, Atlético-MG confirma Giacomini para restante da temporada

Marcelo Oliveira aproveitou a entrevista para criticar construção do plantel alvinegro. Ele classificou o grupo como “desequilibrado”. “Acho que o Atlético tem um bom elenco, comprometido e um pouco desequilibrado também. Isso está sendo cuidado por todos do Atlético. A comissão tentou fazer o melhor trabalho, me dediquei muito para isso”, pontuou.

Criticado por seus métodos, o treinador admitiu que não ter conseguido dar uma identidade à equipe atleticana. O comandante também agradeceu ao presidente Nepomuceno.

Gostaria de me desculpar por alguma coisa. Surpreende também um técnico sair na final da Copa do Brasil e classificado para a Libertadores. Mas as expectativas eram muito grandes. Voltei com o objetivo de conquistar títulos pelo Atlético-MG. Não somos infalíveis. Talvez devo ter cometido decisões equivocadas. Infelizmente não deu certo porque é futebol”, explicou.

Gostaria de agradecer a todos aqui no clube. Desejo toda a sorte ao Atlético-MG. Gostaria de agradecer ao presidente Daniel Nepomuceno, que acompanhou quase todos os treinamentos. O trabalho foi atrapalhado por contusões ao longo do ano. Temos consciência de que o time não conseguiu o padrão que se esperava. Já estou acostumado com esse tipo de coisa no futebol. O que ninguém pode questionar é meu comprometimento e entrega com que fiz o meu trabalho”, concluiu.

O Atlético terá mais três antes de terminar a temporada: São Paulo (37ª rodada do Brasileirão), Grêmio (jogo de volta da Copa do Brasil) e Chapecoense (38ª rodada do Brasileirão). Nepomuceno confirmou que treinador do time Sub-20 do Galo, Diego Giacomini, irá assumir o comando da equipe profissional enquanto não contrata outro técnico.