Atlético-MG melhora no segundo tempo e vence Atlético-GO de virada

Galo supera apatia da primeira etapa e vence Dragão por 2 a 1, em Goiânia; Fred e Elias anotaram os gols do time alvinegro

Atlético-MG melhora no segundo tempo e vence Atlético-GO de virada
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG
Atlético-GO
1 2
Atlético-MG
Atlético-GO: Felipe Garcia; André Castro, Roger Carvalho, Gilvan, Bruno Pacheco; Igor, (Luiz Fernando, min. 30/2ºT), Marcão Silva, Paulinho; Niltinho, Walter, Jorginho (Andrigo, min. 17/2ºT). Técnico: Doriva.
Atlético-MG: Victor; Alex Silva, Bremer (Matheus Mancini, min. 1/2ºT), Gabriel, Leonan; Adilson, Rafael Carioca; Elias, Cazares (Gustavo Blanco, min. 40/2ºT), Marlone (Robinho, min. 1/2ºT); Fred. Técnico: Roger Machado.
Placar: 1-0, min. 24/1ºT, Igor. 1-1, min. 12/2ºT, Fred. 1-2, min. 28/2ºT, Elias.
ÁRBITRO: Pablo dos Santos Alves (PB). Cartões amarelos: Bremer (min. 26/1ºT), Paulinho (min. 32/1ºT), Robinho (min. 36/2ºT), Victor (min. 48/2ºT).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, realizada no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia/GO.

Se por um lado o Atlético-MG faz uma campanha oscilante em casa, o mesmo não se pode dizer da jornada do Galo longe de seus domínios. Neste domingo (16), o time alvinegro venceu o Atlético-GO, de virada, por 2 a 1, em Goiânia, em partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Igor abriu o placar no primeiro tempo para o Dragão, mas os mineiros melhoraram na etapa final e viraram o duelo, com gols de Fred e Elias.

Com esta vitória, os mineiros chegaram a 12 pontos fora de casa. Em Belo Horizonte, são somente oito. Já os goianos somam apenas sete pontos atuando no estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira.

O triunfo em Goiânia deixa o Atlético momentaneamente na nona colocação da tabela, com 20 pontos. O Galo pode cair duas posições no decorrer da rodada caso Fluminense e Botafogo vençam seus respetivos jogos. Já o Atlético-GO segue afundado na lanterna do campeonato, tendo obtido oito pontos.

Agora, o Atlético-MG volta a Belo Horizonte para iniciar a preparação para de quarta-feira (19). Às 21h45, o time alvinegro enfrenta o Bahia, na Arena Independência. Já o Atlético-GO vai entrar em campo um dia depois, quinta-feira (20), às 19h30, para visitar o Sport, na Ilha do Retiro, em Recife/PE. Ambos os jogos válidos pela 15ª rodada do Brasileirão.

Dragão aproveita apatia do Galo e fica em vantagem

Os técnicos Doriva, do Atlético-GO, e Roger Machado, do Atlético-MG, realizaram mudanças em suas respectivas equipes para o duelo em Goiânia. No Dragão, o volante Andrigo, que vinha jogando regulamente no time, ficou no banco para a entrada de Paulinho. Esta mudança fez o time rubro-negro a trocar de esquema tático: saiu o 4-2-3-1, entrou o 4-3-3.

Já no Galo, Marcos Rocha foi poupado para Alex Silva jogar pela lateral direita. Recuperado de lesão, o volante Adilson voltou a ser titular na equipe alvinegra; ele pegou o lugar do jovem Yago.

Ambas as equipes fizeram um início de jogo morno. A primeira chance de gol saiu depois do minuto 15, com Marcão arriscando de fora da área, sem direção. Já o Atlético-MG criou a primeira ação ofensiva através de um lateral de Alex Silva jogado para a área: Fred tocou de cabeça, e Marlone, desequilibrado, finalizou fraco de pé direito.

Aos 24 minutos, porém, o placar foi inaugurado. Após cobrança de falta em direção ao bolo na grande área, a bola sobrou para Igor, que emendou de primeira e balançou as redes do goleiro alvinegro. Apesar de os times realizarem um jogo burocrático, o Dragão gerou mais uma oportunidade de perigo. Igor acionou Niltinho, que passou às costas de Leonan, e soltou uma pedrada, mas Victor defendeu.

Previsível e sem intensidade, o Atlético-MG sucumbiu ao Atlético-GO nos últimos minutos do primeiro tempo. Após vacilo de Leonan na área, Paulinho recebeu na intermediária, bateu colocado e exigiu boa defesa de Victor.

Galo responde no segundo tempo e vira a partida

Elias iniciou a reação alvinegro em Goiânia (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)
Elias sacramentou a vitória alvinegra em Goiânia (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

O time mineiro voltou com duas mudanças para o segundo tempo: Bremer deu lugar a Matheus Mancini na zaga; Marlone deixou o jogo para a entrada de Robinho. Mesmo com as alterações na equipe alvinegra, o Dragão por pouco não aumentou a vantagem. Aos quatro minutos, Paulinho recebeu entre a dupla de zaga do Galo, avançou e finalizou no canto, mas Victor operou um milagre, evitando o 2 a 0.

O Atlético-MG não estava em uma grande tarde em Goiânia. O time alvinegro, mesmo com as trocas na volta do intervalo, era pouco criativo. No entanto, em jogada de bola parada, o Galo empatou a partida. Cazares cruzou para a área, e Fred, de cabeça, venceu o goleiro Felipe Garcia.

A equipe da casa não se abateu com o gol sofrido e poderia ter ficado em vantagem novamente caso o zagueiro Gilvan tivesse acertado uma cabeçada dentro da pequena área. Com Robinho, o Galo chegou a estufar as redes do arqueiro rubro-negro, mas o árbitro assinou falta do camisa 7 sobre Roger Carvalho.

Em um contragolpe aniquilante, o Atlético virou o confronto. Rafael Carioca tocou para Fred, o camisa 9 abriu para Alex Silva, que olhou para a área e encontrou Elias: o jogador subiu bem e cabeceou firme, sem chances para Felipe Garcia. Com o gol, Elias chegou a oito gols na temporada e se tornou o vice-artilheiro do Atlético, atrás apenas de Fred.

Doriva, técnico do Dragão, respondeu ao tento da equipe visitante tirando o volante Igor para mandar a campo o atacante Luiz Fernando. O Atlético-MG, entretanto, melhorou em campo – antes mesmo de desempatar o embate. Explorando contra-ataques, a equipe criava mais ações ofensivas do que os donos da casa.

Em lance idêntico ao primeiro gol do Atlético-MG, Fred balançou as redes novamente, mas foi pego em posição irregular, e o juiz invalidou o gol. O resultado permaneceu no marcador até o término do jogo, e o Atlético-MG levou a melhor sobre seu xará goianiense.