Atlético-MG para em sólida defesa do Wilstermann e fica pelo caminho na Libertadores

Galo não consegue furar ferrolho do time boliviano, empata e está eliminado da competição sul-americana

Atlético-MG para em sólida defesa do Wilstermann e fica pelo caminho na Libertadores
Foto: Pedro Vilela/Getty Images
Atlético-MG
0 0
Jorge Wilstermann
Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel, Fabio Santos; Adilson (Valdívia, min. 1/2ºT), Rafael Carioca; Luan (Robinho, min. 18/2ºT), Elias (Otero, min. 35/2ºT), Cazares; Fred. Técnico: Rogério Micale.
Jorge Wilstermann: Olivares; Morales (Cardozo, min. 1/2ºT), Alex Silva, Zenteno e Aponte; Machado e Saucedo; Bergese (Chávez, min. 18/2ºT), Jorge Ortiz e Serginho; Gilbert Álvarez (Pedriel, min. 31/2ºT). Técnico: Roberto Mosquera.
ÁRBITRO: Jose Argote (VEN). Cartões amarelos: Saucedo (min. 19/2ºT), Marcos Rocha (min. 45/2ºT), Chávez (min. 48/2ºT), Olivares (min. 50/2ºT).
INCIDENCIAS: Partida de volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América, realizada no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte/MG.

Uma noite para ser esquecida. Sem inspiração, o Atlético-MG empatou com o Jorge Wilstermann, por 1 a 1, nesta quarta-feira (9), no Mineirão, e se despede da Copa Libertadores 2017 nas oitavas de final. No duelo de ida, em Cochabamba, os bolivianos venceram pelo placar mínimo. Esta é a primeira vez que uma equipe boliviana elimina um time brasileiro no mata-mata de uma competição sul-americana.

Com o resultado, o Jorge Wilstermann vai pegar o River Plate na próxima fase. Os argentinos superaram o Guaraní, do Paraguai, para avançar às quartas de final.

Agora, o Atlético concentra suas atenções no Campeonato Brasileiro. Às 16h do domingo (13), o Galo pegará o Flamengo, na Arena Independência, pela 20ª rodada do Brasileirão. O Wilstermann, por sua vez, visitará o Bolivar, também no domingo, mas às 17h, pela terceira rodada do Torneio Clausura, equivalente ao segundo turno do Campeonato Boliviano.

Muita pressão, mas nada de gols

Atlético começou com tudo. Luan enfiou bola para Marcos Rocha, que finalizou e colocou o goleiro para trabalhar. Já o Jorge Wilstermann apostava em chutes de longa distância – Serginho tentou duas vezes, mas sem êxito – para surpreender a equipe atleticana.

Mas, aos 15 minutos, o time boliviano provou do seu próprio veneno. Elias chutou uma bomba de fora da área, a bola desviou em Zenteno, e Luan cabeceou com muito perigo, à direita da meta adversária.

Com o Atlético precisando marcar para continuar vivo na Libertadores, o jogo se tornou ataque contra defesa. O Wilstermann fechava os espaços e impedia a progressão do Galo, que, por sua vez, se assentava por completo no campo ofensivo (apenas Victor fica atrás).

A última chance do primeiro tempo saiu dos pés de Cazares. Leonardo Silva cruzou para a área, o camisa penetrou em diagonal e emendou de primeira, mas mandou por cima da meta.

Wilstermann segura Atlético e garante classificação

Para a segunda etapa, ambos os técnicos realizaram mudanças em seus respectivos times. No Atlético, Rogério Micale sacou o volante Adilson para colocar o meia Valdívia em campo. Já Roberto Mosquera trocou Morales, que ainda se lesionado ainda no primeiro tempo, por Morales.

Empurrado pela torcida alvinegra, o Atlético não perdeu tempo e foi para cima dos bolivianos. Cazares, aos dois minutos, arriscou de fora da área e animou ainda mais os torcedores. Contudo, apesar da enorme pressão do Galo, o gol não saía.

Jogadas por fora, por dentro, Cazares flutuando pelo meio para gerar espaço, Fred fazia o pivô e prendia a marcação... Mas nada adiantava. O Wilstermann se mantinha firme em seu plano de jogo: não sofrer gol.

Aos 11 minutos, Cazares cobrou falta, Luan desviou de cabeça e a bola acertou a trave. Logo em seguida, Luan levou para dentro da área, abriu espaço e chutou, mas Olivares defendeu.

Diferentemente do primeiro tempo, o Atlético passou a trabalhar as jogadas, na etapa final, pelo centro. Mas como o time atleticano não conseguiu furar o ferrolho defensivo do Wilstermann, o técnico Micale abriu o jogo com uma substituiu: Otero entrou no lugar de Elias.

Aos 38 minutos, Robinho pegou, de canhota, uma bola rebatida na entrada da área, porém o arqueiro encaixou sem dificuldades. Na reta final do jogo, o Atlético criou pouco e não conseguiu balançar as redes, sendo eliminado em casa.


Share on Facebook