Após estreia vitoriosa, Oswaldo de Oliveira acredita em retorno de confiança no Atlético-MG

Técnico alvinegro acredita que a vitória fora de casa contra um adversário difícil é importante para a retomada de confiança dos jogadores

Após estreia vitoriosa, Oswaldo de Oliveira acredita em retorno de confiança no Atlético-MG
Oswaldo de Oliveira estreou com pé direito (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Oswaldo de Oliveira não poderia ter uma estreia melhor pelo comando do Atlético-MG, o time venceu o xará paranaense por 2 a 0 na Arena da Baixada. Para completar a estreia vitoriosa, os gols da partida foram marcados por Robinho, que estava em um jejum de 126 dias sem balançar as redes. Para o novo treinador do Galo, a vitória foi importante, não só pelos três pontos mas para a retomada da confiança da equipe.

"Muito feliz com o resultado, mas mais pelo empenho. Pude reforçar isso. Jogadores com essa experiência podem render o suficiente para jogar bem e vencer partidas. Minha impressão era que nos prevíamos, e estava otimista por uma vitória. Eu senti que os jogadores precisavam expressar a confiança jogando. Isso aconteceu. O Atlético Paranaense joga bem aqui, tem conseguido os resultados aqui. Acabamos conseguindo. A equipe foi muito compenetrada, focou nos detalhes que nos achamos que precisávamos focar", comentou.

A vitória fez o Atlético dar um salto na tabela do campeonato ocupando agora a 9ª posição com 34 pontos, há quatro pontos do Z-A e a seis do G-6. Para Oswaldo isso motiva o time a vencer os jogos.

"Foi muito importante, porque o campeonato está pressionado nessa zona que você se referiu. Três pontos significam muito, a gente galga várias posições. Mas o aspecto principal é a confiança dos jogadores no vestiário, ter a certeza que eles têm capacidade de render mais. Isso para mim é mais importante que qualquer coisa", afirmou.

Consciente, o treinador alvinegro já sabia da pressão que sua equipe iria enfrentar principalmente no segundo tempo, onde o Galo já vencia por 1 a 0, o comandante alegou ter avisado aos atletas para serem cautelosos.

"Nós tínhamos essa previsão, eu avisei a eles no intervalo que nós íamos levar uma pressão grande no segundo tempo, porque o Atlético-PR é muito organizado e vende muito caro um resultado negativo. Procurei preparar ben nossa equipe. Fomos bem, mas a equipe tem muito a crescer no ataque", disse.

Por fim, Oswaldo, que voltou a escalar Robinho como titular, analisou as atuações do camisa 7 e do meia, Cazares, o autor da assistência do gol de Robinho.

"Dispensável referência ao Robinho, falei em vocês em Belo Horizonte. Tem muita bala para dar ao Atlético. O Cazares tem muito potencial, já o vi como adversário, acompanhando desde maio o Atlético no brasileiro. Tem muito a dar para a equipe. Minha preocupação era com a recomposição naquele setor, queria usar o Robinho mais próximo do Fred, ele correspondeu. Na parte técnica ele tem muito a crescer ainda", concluiu.