De virada, Atlético-MG vence o xará Goianiense e segue na briga por uma vaga no G-7

Após ficar duas vezes atrás no placar, Galo mostrou disposição e conseguiu a virada no segundo tempo

De virada, Atlético-MG vence o xará Goianiense e segue na briga por uma vaga no G-7
Com gols de Luan e Fred o clube alvinegro conseguiu a vitória de virada (Foto:Bruno Cantini/Atlético-MG)
Atlético-MG
3 2
Atlético-GO
Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Yago, Intervalo), Elias, Valdívia (Gustavo Blanco, 30'/2ºT) e Cazares (Luan, Intervalo); Robinho e Fred
Atlético-GO: Klever, Jonathan, William Alves, Gilvan e Breno Lopes; Marcão Silva, Igor (Pedro Henrique, 28'/2ºT), Andrigo (Paulinho, 7'/2ºT), Jorginho e Luiz Fernando; Diego Rosa (Niltinho, 33'/2ºT) - Técnico: João Paulo Sanches.
Placar: Diego Rosa, 5'/1ºT - (0-1); Fábio Santos, 17'/1ºT - (1-1); Andrigo, 26'/1ºT -(1-2); Luan, 4'/2ºT - (2-2) e Fred, 19'/2ºT - (3-2).
ÁRBITRO: Rodolpho Toski Marques (PR-Fifa) , Bruno Boschilia (PR-Fifa) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, realizada na Arena Independência, em Belo Horizonte.

E quem pensou que seria fácil para o Atlético-MG, se enganou. O já virtualmente rebaixado Atlético-GO veio a Belo Horizonte mostrar que não entregou o campeonato de 'bandeja', e por duas vezes no jogo, realizado na noite desta quinta-feira (9), se manteve à frente do placar. O Galo, no entanto, chegou à virada com gols de Luan e Fred, vencendo por 3 a 2 o Dragão, na Arena Independência.

Com o triunfo, o Galo chegou a 45 pontos e agora está a cinco pontos do Flamengo, que com 50 pontos, ocupa a sétima posição. Já o Rubro-Negro se mantém em 20º, com 27 pontos, a 11 do Vitória, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Dragão surpreende e fica em vantagem

Mostrando que não estava de brincadeira e que não faria corpo mole, o Dragão com muita vontade, raça e disposição abriu o placar aos 6' minutos quando Jorginho cruzou a bola na cabeça de Diego Rosa que fez 1 a 0 em Belo Horizonte.

Com um susto logo de cara, o alvinegro de minas acordou para o jogo e colocou o goleiro Klever para trabalhar e aos 17' Fred sofreu pênalti cometido por Gilvan. Fábio Santos cobrou e marcou o seu quinto gol em cinco pênaltis batidos neste Campeonato Brasileiro. Porém, o Dragão não sentiu o gol e não se deixou abater e logo aos 26' Andrigo em um belo chute colocou o rubro-negro novamente na frente do marcador.

Em um jogo quente, onde ambos os times buscavam o gol, o juíz Rodolpho Toski distribuiu oito cartões amarelos sendo sete deles só no primeiro tempo.

Galo volta superior e sai com a vitória

De volta ao gramado, o Galo mostrou ter tomado um 'banho de ânimo' do técnico Oswaldo de Oliveira, o time se impôs e passou a dominar o jogo. Mostrando que estava em busca da vitória, Luan, que entrou no intervalo foi peça importante para a vitória e para a mudança de postura do time, marcou aos 4' em uma cabeçada indefensável após cruzamento do lateral direito Marcos Rocha.

Já com outra atitude, o Galo continuou dominando o Rubro-Negro não o deixando jogar e aos 19' Fred, em um chute que desviou no zagueiro atrapalhando o goleiro Klever, balançou as redes marcando o gol da virada impondo a superioridade do Galo. 

O Rubro-Negro não consegui ultrapassar a linha do meio campo e não achou forças para empatar, já o Galo, após o terceiro gol, cadenciou a partida indo ao ataque algumas vezes mas o placar terminou em 3 a 2 para o Atlético de Minas.