Pé calibrado: Otero revela segredo para alto aproveitamento em cobranças de falta

Com dois gols, meia venezuelano foi fundamental para o Atlético-MG na vitória por 4 a 3 sobre o Grêmio

Pé calibrado: Otero revela segredo para alto aproveitamento em cobranças de falta
Otero comemora seu segundo gol de falta na vitória sobre o Grêmio, no Independência (Foto: Pedro Vilela/Getty Images)

 O meia Romulo Otero foi decisivo na reta final do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro. O venezuelano foi responsável por cinco gols nas últimas três rodadas, ajudando a equipe mineira terminar a competição na nona colocação. Com isso, em caso de título do Flamengo na Copa Sul-Americana, o Galo ganha uma vaga na próxima Copa Libertadores

Os gols diante de Coritiba, Corinthians e Grêmio só foram possíveis graças aos treinamentos diários no CT do Atlético-MG. "Fico feliz que ganhamos o jogo, temos a chance de classificação. Graças a Deus conseguimos ganhar o jogo. Agora é torcer para o Flamengo. Graças a Deus, como falei semana passada, é treinamento. Treinei, treinei e treinei e, graças graças a Deus, hoje fiz os gols", explicou Otero.

No jogo deste domingo (3), Otero marcou duas vezes na virada por 4 a 3 sobre o Grêmio e conseguiu um feito importante de igualar a marca de Ronaldinho Gaúcho. Os gols do camisa 11 contra a equipe gaúcha foram de falta. Com isso, o meia chegou a sete gols nesse tipo de lance pelo Atlético, mesmo número alcançado por Ronaldinho, ídolo que vestiu a camisa alvinegra entre 2012 e 2014.

O gol salvador de Otero aos 46 minutos do segundo tempo manteve vivo o sonho do Atlético conquistar uma vaga na próxima Libertadores. O treinador Oswaldo de Oliveira elogiou a qualidade do venezuelano nas cobranças de bola parada.

“Conheci o Otero ano passado. Vim fazer um jogo aqui [no Independência] com o Sport. E fiquei impressionado com a vitalidade dele, com a forma como participa das jogadas. Já naquela época, batia muito bem na bola. Assim que cheguei aqui, começou a me passar confiança nos treinamentos. Observei de perto e acreditei no potencial dele. Tem muito a crescer. A função que ele faz na dinâmica de jogo da equipe… Com esse potencial que ele tem nas bolas paradas, pode nos ajudar muito. Tem a crescer, mas está no estágio em que pode nos ajudar bastante”, afirmou o treinador.