Alexandre Gallo comenta planejamento e vê Atlético-MG 'mais técnico' para 2018

Mandatário falou da criação do projeto Galo Forte para a base alvinegra

Alexandre Gallo comenta planejamento e vê Atlético-MG 'mais técnico' para 2018
Foto: Bruno Cantini/Atlético

A temporada 2018 para o Atlético-MG começou na tarde desta quinta-feira (4). Novo diretor esportivo do clube, Alexandre Gallo está à frente do planejamento alvinegro para o ano que se inicia. Com cinco contratações já confirmadas, o mandatário não descarta a chegada de mais algumas peças para fortalecer a equipe.

"Eu não acredito em grupo fechado. O Atlético tem que brigar pela ponta. Todo grande jogador nos interessa. Temos limites, mas com criatividade estamos conseguindo fortalecer a equipe. Já diminui de 27,4 pra 25,2 [a média de idade]. Foi uma baixa de dois anos e meio. Está dentro do que a gente espera", disse.

Na última temporada, assim como nos anos que se passaram, o Atlético teve problemas em seu setor defensivo. Em busca de mudar as estatísticas, Gallo junto da diretoria alvinegra traçou um novo perfil para o clube e aposta no bom nível técnico das contratações para reverter essa situação.

"Esse ano é um ano de reajuste, mas, mesmo assim, acho que estamos melhores tecnicamente do que no ano passado. Buscamos um time que aumente nosso poder de força. A gente está tentando dar um respiro melhor para a nossa linha defensiva [buscando jogadores que voltem para marcar]. Todo mundo ataca, todo mundo defende. Futebol moderno pede isso hoje", ressaltou.

A saída de Fred, Marcos Rocha e Robinho aliviou a folha salarial do Atlético. O baixo investimento nas novas contratações deixa o clube mineiro em situação financeira mais estável, mas Gallo alertou sobre o risco de seguir contratando atletas através do empréstimo. 

"É uma boa economia que fizemos. Estamos praticamente tudo ok, tudo zerado [salários atrasados]. A direção tem sido muito efetiva. Agora, quando você traz por empréstimo, tem a possibilidade de uma continuidade, mas é um ponto que nos preocupa. A partir do fim do Mineiro, vamos planejar o ano que vem", afirmou.

Além da mudança da nova diretoria após a saída do ex-presidente Daniel Nepomuceno, a equipe que coordena o futebol de base dentro do Atlético também mudou. O ex-jogador Marques foi nomeado como coordenador da base e Éder Aleixo, também ex-jogador do Galo, auxiliará Marques nos projetos da base.

"Aqui não tem cabide de emprego. Trouxemos profissionais que a gente confia para a base. Confio muito no Marques. O Éder vai ajudar o Marques e vai flutuar entre as categorias, ele vai estar desde o sub-14 até o profissional ajudando a dar uma excelência técnica aos atletas. É um projeto que estamos criando que se chama Galo Forte. E ainda vamos monitorar quase todas as escolas [de futebol de BH e região]. Vamos ter observadores técnicos em 15 estados", completou.

O novo diretor de futebol do clube ainda reforçou o principal objetivo do clube na temporada: o Brasileirão. Para Alexandre Gallo, o Atlético tem condições de brigar pelo título da competição.