Notas: estreia de titulares deixa boa impressão na vitória do Atlético-MG sobre o Democrata

Galo fez boa partida contra Democrata na tarde deste domingo (21), pela segunda rodada do Estadual

Notas: estreia de titulares deixa boa impressão na vitória do Atlético-MG sobre o Democrata
Foto: Bruno Cantini/Atlético

Depois de empatar com o Boa Esporte na estreia do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG recebeu o Democrata e venceu por 3 a 0. O placar refletiu o que foi o duelo, um jogo com bastante intensidade pelo lado do alvinegro da capital. 

A equipe alvinegra criou várias chances de gol, principalmente durante a etapa inicial de partida. Com o calor e o tempo mínimo de entrosamento entre os jogadores titulares, o ritmo de jogo caiu no segundo tempo. O técnico Oswaldo de Oliveira aproveitou a partida para testar os novos reforços e o estilo de jogo adotado em 2018. Por tudo isso, a VAVEL Brasil vai analisar a atuação individual dos atletas do Galo. 

Victor: 5
O goleiro do Galo não foi muito acionado durante o jogo. O arqueiro alvinegro fez poucas defesas e não foi muito exigido pelos atacantes adversários.

Samuel Xavier: 7
O lateral-direito fez uma estreia sólida com a camisa preta e branca. Ele apoiou Roger Guedes no campo de ataque, principalmente no primeiro tempo e soube recompor com qualidade. 

Leonardo Silva: 6
O experiente zagueiro do Atlético também fez boa partida. Em lances de bola parada, Léo Silva apareceu bem dentro da área, puxando a marcação e abrindo espaços. A zaga não foi muito exigida pelo ataque dos adversários.

Gabriel: 6
O zagueiro Gabriel também fez bom jogo. Apesar de ter sido discreto, o novo camisa 4 do Galo manteve seu desempenho sólido para a temporada 2018. 

Fábio Santos: 7
Destaque na última temporada, o lateral-esquerdo manteve o bom nível em 2018. O camisa 6 apoiou Otero nas subidas ao ataque principalmente no primeiro tempo. Assim como Samuel Xavier, o lateral-esquerdo soube recompor com qualidade e fez um bom jogo.

Arouca: 7,5
Na estreia do volante com a camisa alvinegra, Arouca fez partida sólida e mostrou o porquê ganhou tantos elogios do treinador durante as entrevistas de pré-temporada. O camisa 5 deu segurança para Elias, que pôde subir ao ataque com mais liberdade. 

Elias: 8
Nome do jogo, Elias começou o ano com o pé direito. Apoiado pelo Arouca, o novo camisa 7 alvinegro subia com liberdade ao ataque, o que gerava mais uma opção de passe para Cazares. Com dois gols, Elias mostrou bom posicionamento em bola parada - situação muito cobrada por Oswaldo nos treinos - e soube recompor bem.

Cazares: 8
Jogando em sua posição de origem, o equatoriano foi um dos destaques do jogo. Principal responsável pelas criações de jogada, Cazares junto de Otero e Roger Guedes levaram muito perigo para a zaga adversária. Criticado no ano passado por não conseguir marcar, o camisa 10 mostrou que  sabe recompor e foi peça importante também na transição defensiva.

Roger Guedes: 8
Contratado com o intuito de dar velocidade ao time, Roger Guedes não decepcionou. O reforço fez boa partida principalmente no ataque, trazendo mais velocidade e intensidade à equipe alvinegra. Guedes também ajudou na recomposição do time quando o Galo perdia o controle da bola.

Ricardo Oliveira: 7
O camisa 9 foi o jogador que teve menos chances em comparação ao resto do novo ataque alvinegro. Ricardo Oliveira trouxe ao Galo mais movimentação no ataque, diferentemente de Fred. Por ter essa característica, o centroavante saía mais da área para pedir o passe pelas laterais ou na frente, mas o último toque visando o jogador chegava atrasado na maioria das vezes.

Otero: 8
Decisivo para o Atlético no fim do ano passado, Otero manteve a escrita. O venezuelano trocou de lado do campo e jogou na ponta esquerda, já que Guedes atuou pela direita. Com boa performance, Otero participou ativamente do ataque e ajudou na marcação dos adversários. O jogador teve espaços para trocar passes com Fábio Santos e Cazares, além de conseguir chegar facilmente ao fundo do campo para cruzamentos.