Recordar é viver: relembre confrontos entre Atlético-MG e Caldense

Equipes acumulam uma história de mais de 80 anos de embates; Veterana é uma eterna pedra no sapato do Alvinegro

Recordar é viver: relembre confrontos entre Atlético-MG e Caldense
Foto: Divulgação/Atlético

Atlético-MG e Caldense tem um longo histórico de competições pelo Campeonato Mineiro. E esta história entrará em campo mais uma vez. Neste sábado (10), às 16h30, o Galo receberá a Veterana no Independência, valendo pela sexta rodada do Estadual.

Dentre os times do interior de Minas Gerais, a Caldense é o time que mais assusta o Galo. São 15 vitórias da Veterana em pouco mais de 80 anos de história de confrontos. Porém, o Atlético é soberano no retrospecto: 55 triunfos pelo Estadual, além de uma curta apresentação pela Copa do Brasil de 2003.

Relembre aqui, na VAVEL Brasil, alguns confrontos que ficaram na história entre Atlético-MG e Caldense

Atlético 1 x 2 Caldense - Campeonato Mineiro de 1981

Em 1981, a Caldense seria uma pedra no sapato atleticano. Muito embora o Galo tenha levantado o tetracampeonato mineiro naquele ano, a Veterana deixou sua marca na faixa de campeão do Galo. E a assinatura foi de um garoto de 17 anos que viria ser ídolo de uma maiores torcidas do Brasil: Casagrande.

 

Emprestado pelo Corinthians, Casagrande não demorou a virar ídolo na Caldense. Em agosto de 1981, a Veterana enfrentou o Atlético no Mineirão. O time de Poços de Caldas não se acovardou frente a ídolos como Reinaldo e Éder, e venceu por 2 a 1. Casagrande fez o primeiro. Reinaldo empatou, mas Alfredo desempatou. Após o resultado, uma grande festa tomou conta de Poços de Caldas, e o menino "Casão" se tornaria ídolo do clube.

Atlético 1 x 1 Caldense - Campeonato Mineiro de 1996

Em mais uma partida entre ambos, Atlético e Caldense fizeram um bom jogo até um certo período da partida. Enquanto a bola rolou, Toninho Cerezo marcou o primeiro do Galo. Messias empatou no segundo tempo.

Porém, a história que ficou marcante nesta partida foi a atitude intempestiva de um dos maiores goleiros do futebol brasileiro. Após sair errado com a bola, Taffarel cometeu falta e agrediu o atacante Jamerson com um chute. O goleiro foi expulso. O centroavante Renaldo para o gol e segurou o empate. Logo depois, o camisa 1 foi suspenso por três jogos.

Atlético 2 x 5 Caldense - Campeonato Mineiro de 1998

Este, talvez, tenha sido um dos maiores vexames da história do Atlético. Jogando no Independência, o Galo não esperava sofrer uma goleada como naquele 21 de fevereiro. A Caldense goleou o time alvinegro por 5 a 2.

Naquela partida, destacou-se o faro de gol do atacante Edmilson. O jogador fez três, dos cinco gols da Veterana. Outro ponto foi a trágica apresentação de Taffarel. O goleiro levou dois "frangos" históricos. Meses depois, Edmilson, que depois viria a ser chamado de Cenoura, foi contratado e atuou no Atlético por dois anos. Por sua vez, Taffarel deixou o Galo antes da Copa do Mundo de 1998.

Atlético 4 x 0 Caldense - Copa do Brasil de 2003

Jogando pela primeira vez em uma competição nacional, Atlético e Caldense participaram da segunda fase da Copa do Brasil. O clube alvinegro já havia vencido por 1 a 0, no Ronaldão, em Poços de Caldas. Gol do meia Lúcio Flávio.

Na partida de volta, o Galo não teve conhecimento do rival e goleou por 4 a 0. O show foi da dupla de ataque Guilherme e Alessandro. O camisa 7 do Atlético fez três gols. Já o "cambalhota", como era apelidado, completou o placar.