Na estreia de Marcelo Oliveira, Atlético-MG arranca empate do Atlético-PR

Jogando em casa, Furacão até saiu na frente, mas viu o Galo empatar já nos minutos finais da partida, levando um ponto precioso na estreia do técnico Marcelo Oliveira

Na estreia de Marcelo Oliveira, Atlético-MG arranca empate do Atlético-PR
Ewandro e Cazares disputam a bola (Foto:Gustavo Oliveira/Atlético-PR)
Atlético-PR
1 1
Atlético-MG
Atlético-PR: Weverton; Eduardo, Cleberson, Thiago Heleno, Sidcley; Otávio, Hernani; Pablo, Nikão (Anderson Lopes) Ewandro (Marcos Guilherme); André Lima (Walter). Técnico: Paulo Autuori
Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Edcarlos, Erazo, Douglas Santos; Rafael Carioca, Eduardo (Carlos Eduardo), Patric (Dátolo) e Cazares; Carlos (Hyuri) e Clayton. Técnico: Marcelo Oliveira
Placar: 1-0, min.09, André Lima. 1-1, min. 76, Cazares.
ÁRBITRO: Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP). Cartões amarelos: Eduardo, Hernani, Pablo (CAP); Eduardo (CAM).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2016, entre Atlético-PR e Atlético-MG. O jogo foi realizado na Arena da Baixada, em Curitiba, Paraná.

Após semana conturbada, Atlético-PR e Atlético-MG se enfrentaram na Arena da Baixada na manhã deste domingo (22), e deixaram a partida em igualdade: 1 a 1, gols de André Lima pelos mandantes e Cazares, de pênalti, para os visitantes.

O Galo, que vinha de eliminação nas quartas de final da Libertadores para o São Paulo e troca de treinador, após a saída de Diego Aguirre e a chegada de Marcelo Oliveira, foi a quatro pontos, ficando na 3ª posição. Já o Furacão, que havia sido goleado pelo Palmeiras na 1ª rodada, e classificou-se para a terceira fase da Copa do Brasil ao bater o Dom Bosco-MT durante a semana, conseguiu seu primeiro ponto no campeonato, e agora se encontra na 16ª colocação.

Na próxima rodada (3ª), o Furacão vai a Juiz de Fora enfrentar o Botafogo, às 19h30 dessa quarta-feira (25). Já o Atlético-MG recebe o Grêmio na quinta-feira (26), às 21h, no Estádio Independência.

Equipes fazem movimentado primeiro tempo, mas furacão sai na frente

Etapa inicial representou o que foi o jogo. Movimentado e com chances para ambos os lados. Entretanto, o Atlético-PR conseguiu sair para o intervalo com a vantagem. Logo no primeiro minuto, o ataque dos visitantes, formado Clayton e Carlos, já que a equipe não podia contar com Lucas Pratto, assustou a defesa rubro-negra. Os jogadores saíram em velocidade e ganharam da zaga adversária. Entretanto, o goleiro Weverton saiu de carrinho e conseguiu afastar a bola do gol da equipe da casa.

Apenas oito minutos depois, André Lima abriu o placar para o Furacão. Após boa troca de passes pela esquerda, Ewandro cruzou para André Lima, na segunda trave, apenas completar para o gol. 1 a 0 para o Rubro-Negro e festa de sua apaixonada torcida.

Cinco minutos depois, o Galo quase empatou. Clayton, que chegou este ano à equipe, apareceu pelo meio e chutou, mas a bola passou por cima do gol defendido por Weverton. Aos 27, nova chegada do ataque mineiro. Douglas Santos cruzou para Carlos, que cabeceou forte, mas viu o arqueiro fazer outra boa defesa, salvando a equipe da casa.

Aos 31, foi a vez do Rubro-Negro voltar ao ataque. Sidcley, uma das principais armas da equipe, apareceu pela esquerda e chutou, mas viu Victor defender e jogar a bola para escanteio. Na cobrança de Nikão, Thiago Heleno testou firme, e viu a bola passar próxima a trave, quase ampliando o placar. Quatro minutos depois, o Galo voltou a assustar. Marcos Rocha apareceu como elemento surpresa pela direita e chutou, mas viu a bola passar acima do gol dos paranaenses, em outra boa chance dos visitantes.

No minuto seguinte, uma cena inusitada aconteceu na Arena da Baixada. O treinador da equipe paranaense, Paulo Autuori, conhecido por sua tranquilidade, foi expulso pelo árbitro Flávio Rodrigues de Souza, após discutir a respeito de um escanteio marcado para o Galo. Até a Polícia Militar precisou entrar em campo para conter o “professor” do Furacão.

Voltando ao jogo, apenas uma chance “animou” o fim da primeira etapa. Aos 46, o lateral-esquerdo Douglas Santos chutou da entrada da área, mas viu Weverton fazer outra boa defesa, salvando o Furacão.

Cazares arranca empate para o Galo

Na volta do intervalo, o estreante Marcelo Oliveira resolveu mexer na equipe, colocando Dátolo no lugar do apagado Patric.Mesmo com a mudança, a primeira chance da segunda etapa foi do Furacão. Após furada de Pablo, a bola ficou com o jovem Ewandro, que chutou obrigou Victor a fazer boa defesa. No minuto seguinte, Dátolo resolveu mostrar porque foi o escolhido para entrar e mudar a partida. Clayton fez boa jogada pela esquerda e deixou com o argentino, que chutou firme com a sua conhecida perna-esquerda, mas viu a bola ir pra fora.

Aos 27, Rafael Carioca chutou forte e obrigou Weverton a fazer a defesa em dois tempos, assustando os torcedores presentes na Arena da Baixada. Dois minutos depois, Carlos Eduardo, que havia entrado poucos minutos antes no lugar de Eduardo, deixou Cazares livre na área. O jogador bateu de primeira, mas Weverton fez grande intervenção, salvando o Furacão outra vez.

Três minutos depois, o lance que decidiu a partida. Douglas Santos cruzou, Edcarlos escorou e Cleberson tocou com a mão na bola, dentro da área. Flávio Rodrigues de Souza viu e assinalou pênalti para os visitantes. Na cobrança, Cazares bateu alto e no canto esquerdo de Weverton, deixando o goleiro sem chances de chegar na bola. O jogo estava empatado a partir dali.

O gol de empate animou os mineiros, que pressionaram os mandantes. Cleberson, que pareceu sentir o lance do pênalti, saiu jogando errado e deixou a bola nos pés de Carlos Eduardo. O jogador invadiu a área e chutou, mas viu Weverton salvar o Atlético-PR. Aos 35, Carlos dominou e bateu de primeira, mas viu o arqueiro da equipe paranaense defender mais uma vez.

Por fim, no último bom lance da partida, após cobrança de escanteio, Thiago Heleno cabeceou para o fundo das redes, mas Flávio Rodrigues de Souza viu falta de Walter na jogada, e anulou o que seria o gol da vitória do Atlético-PR.