São Paulo para nas traves e volta a perder para Atlético-PR no Morumbi depois de 33 anos

Tricolor dominou grande parte do jogo, acertou a trave quatro vezes, mas Hernani saiu do banco para decidir o jogo e fazer 2 a 1 para o Furacão

São Paulo para nas traves e volta a perder para Atlético-PR no Morumbi depois de 33 anos
Hernani fez o gol da vitória do Furacão em SP (Foto: Gustavo Oliveira/Atlético-PR)
São Paulo
1 2
Atlético-PR
São Paulo: Denis; Bruno, Maicon, Lugano, Matheus Reis; Thiago Mendes, João Schmidt; Kelvin (Luiz Araújo, min. 27/2ºt), Ytalo (Lucas Fernandes, min. 26/2ºt), Centurión; Alan Kardec. Técnico: Edgardo Bauza
Atlético-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Wanderson, Sidcley; Deivid, Otávio; Marcos Guilherme (Walter, min. 10/2ºt), Pablo, Ewandro (Nikão, intervalo); André Lima (Hernani, min. 27/2ºt). Técnico: Paulo Autuori
Placar: 1-0, min. 40/1ºt, Maicon. 1-1, min. 20/2ºt, Otávio. 1-2, mib. 42/2ºt, Hernani
ÁRBITRO: Anderson Daronco, auxiliado por Alexandre Pruinelli Kleiniche e Lucio Beiersdorf Flor, todos do RS. Amarelos: Bruno (SPO); Otávio, Sidcley (CAP)
INCIDENCIAS: 7ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP. Público:12.389 torcedores. Renda: R$ 383.287,00.

Muito superior nas estatísticas, o São Paulo foi derrotado de virada pelo Atlético-PR no Morumbi. Maicon abriu o placar para o Tricolor no primeiro tempo, mas Otávio e Hernani, já aos 42 da segunda etapa, decretaram a inesperada vitória do Furacão, que não vencia o adversário fora de casa desde 1983.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, os dois times entram em campo na quarta-feira (15), às 19h30. O São Paulo, 6º colocado, com 10 pontos, joga novamente no Morumbi, desta vez contra o Vitória, enquanto o Atlético-PR, que também tem 10 e está na 8ª posição, viaja à Campinas para enfrentar a Ponte Preta.

Com Maicon decisivo, São Paulo domina e larga na frente

Mesmo sem Calleri, que pediu dispensa do jogo já no Morumbi por conta do falecimento do melhor amigo, o São Paulo foi muito dominante na primeira etapa. Logo aos 2, Maicon bateu falta frontal sofrida por Centurión e mandou colocado, mas acertou a trave. O Tricolor teve 72% de posse de bola nos 45 iniciais e finalizou sete vezes, contra duas finalizações do Atlético.

Aos 14, Alan Kardec descolou ótimo passe para dentro da área e encontrou Ytalo, que bateu cruzado, mas errou o alvo. A única chance mais clara do CAP foi aos 21. Ewandro levantou bola para a área e Wanderson desviou na entrada da pequena área, mas a bola subiu e foi por cima do gol.

Com o domínio da partida, o São Paulo rondava a área do Atlético, tentava articular jogadas pelos lado para buscar cruzamentos - foram oito do Tricolor na primeira etapa -, mas a zaga rubro-negra conseguia se salvar. Mas, aos 40, Kelvin cobrou escanteio e Maicon subiu mais alto que a defesa rubro-negra para tocar de cabeça e abrir o placar no Morumbi.

Já aos 44, após cobrança de lateral de Bruno para a área, a zaga do Atlético-PR não tirou e a bola sobrou para Centurión, que bateu de primeira de canhota, mas Weverton segurou em dois tempos. No fim, o São Paulo levou para o intervalo uma merecida vantagem pela superioridade demonstrada no Morumbi.

Furacão aproveita chances e surpreende

Assim como na primeira etapa, o São Paulo teve o domínio do jogo do segundo tempo, apesar do Atlético conseguir algumas jogadas, principalmente pela entrada de Walter. Aos 11, uma chance inacreditável perdida pelo Tricolor. Ytalo arriscou de fora da área, a bola bateu na trave esquerda, correu em cima da linha, tocou na esquerda e se ofereceu no rebote para Alan Kardec, mas o atacante são-paulino não alcançou e a zaga atleticana afastou.

Aos 16, a resposta rubro-negra. Walter recebeu lançamento de Otávio nas costas de Matheus Reis e bateu forte, mas Dênis fechou bem o ângulo e espalmou. Três minutos depois, Kelvin recebeu de João Schmidt na entrada da área, bateu colocado de pé esquerdo e acertou a trave direita de Weverton.

Em jogada iniciada por Walter, aos 20, Léo chegou até a linha de fundo pela direita e cruzou para trás para encontrar na entrada da área Otávio, que dominou e bateu colocado no canto esquerdo de Dênis para empatar o jogo em São Paulo.

Aos poucos, o Atlético-PR conseguiu diminuir o ímpeto dos mandantes, mas o São Paulo continuou com mais posse de bola - 61% no total - e superior no número de finalizações - 13 a 5. Aos 28, em seu primeiro lance no jogo, Luiz Araújo fez ótima jogada individual pela esquerda e arriscou da entrada da área, acertando a rede pelo lado de fora.

Com o São Paulo buscando a vitória, o Atlético conseguiu o improvável. Aos 42, Nikão bateu escanteio e Hernani subiu para tocar de cabeça e marcar o gol da virada para o Furacão. O Tricolor até tentou pressionar no fim, mas o time paranaense conseguiu segurar o ataque rival e garantir sua primeira vitória fora de casa na Série A.