Atlético-PR vence Fluminense na Arena da Baixada e entra provisoriamente no G-4

Com gol no primeiro tempo, Furacão se impõe sobre o Tricolor e segue invicto na Arena da Baixada

Atlético-PR vence Fluminense na Arena da Baixada e entra provisoriamente no G-4
Foto: Gustavo Oliveira/Atlético-PR
Atlético-PR
1 0
Fluminense

Neste domingo (24), pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético-PR derrotou o Fluminense pelo placar mínimo, na Arena da Baixada, em Curitiba. O volante Hernani marcou o único gol do jogo. Com o resultado, o Furacão chega, de forma provisória, ao G-4 com 27 pontos – Santos e Grêmio ainda jogam e podem ultrapassá-lo. O Tricolor, por sua vez, para nos 21 e desce duas posições, ficando em 12º.

A vitória coroa a boa fase do Atlético-PR, que segue invicto atuando na Arena da Baixada – são seis vitórias e dois empates. No Fluminense, a irregularidade parece não ter fim – somente um triunfo nas últimas seis rodadas.

Agora, Atlético-PR e Fluminense concentram suas atenções na Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (27), o Furacão visita a Chapecoense, às 19h30, enquanto o Tricolor enfrenta o Ypiranga, também fora de casa, às 21h45.

Atlético-PR começa melhor e sai na frente

O jogo começou movimentado na Arena da Baixada. Jogando em casa e com o apoio da torcida, o Atlético-PR foi quem teve a primeira chance de gol. Aos seis minutos, no contra-ataque, Vinícius recebeu na área, chutou e Gum tirou em cima da linha. Na sequência do lance, Walter chutou para fora. Minutos depois, Pablo arriscou de fora e obrigou Diego Cavalieri a fazer grande defesa.

O Fluminense, apesar da formação ofensiva, se contentava apenas em trocar passes sem objetividade no campo de defesa e não conseguia criar perigo de gol. O primeiro arremate tricolor foi somente aos 18, com um chute de fora da área de Samuel. Depois disso, os visitantes se animaram e quase abriram o placar. Em lance confuso, Weverton se atrapalhou e perdeu a bola para Richarlison, que chutou, Thiago Heleno furou e Wanderson tirou a bola em cima da linha.

Depois dos 20, o ímpeto das equipes diminuiu e as chances de gol ficaram escassas. Ainda assim, era o Atlético-PR quem tinha um volume maior de jogo. E isso se traduziu em gol. Aos 33, Walter tentou o domínio na área e a bola sobrou para Hernani, que soltou a bomba e abriu o placar na Arena da Baixada. Primeiro tempo no qual o Atlético-PR se aproveitou dos contra-ataques e da fragilidade do Flu, que errou muitos passes e foi pouco criativo.

Placar permanece inalterado e Atlético-PR alcança G-4

Na volta para o segundo tempo, o panorama foi diferente do primeiro. O Atlético-PR iniciou a etapa final esperando o Fluminense, que foi em busca do empate. Para isso, o técnico Levir Culpi sacou o atacante Maranhão e promoveu a entrada do meia Dudu, a fim de ganhar mais força no setor de criação. Entretanto, foi o Atlético-PR quem quase marcou o segundo.

Aos 19, Juninho chutou de fora da área e a bola bateu na trave de Cavalieri. Minutos depois, mais uma blitz do Furacão: Yago avançou pela direita, gingou pra cima de Gum e chutou. Cavalieri fez outra boa defesa. No rebote, Walter parou em Wellington Silva. Depois disso, o Furacão mostrava cansaço e o Fluminense, de forma tímida, rondava o campo de ataque, mas não encontrava espaços para finalizar.

Perto do fim da partida, o Atlético-PR ainda assustou a meta de Cavalieri em um chute potente do lateral Sidcley. No geral, o Furacão não encontrou dificuldades e apenas administrou a vitória diante de um irregular Fluminense, que mostrou bastante dificuldades na criação e também na finalização.