Com retrospecto equilibrado, Atlético-PR e Sport medem forças por objetivos distintos

Apesar de não vencer no confronto desde 2009, o Furacão tenta se manter no G-6 diante do Leão, que busca afastar qualquer possibilidade de queda

Com retrospecto equilibrado, Atlético-PR e Sport medem forças por objetivos distintos
Foto: Williams Aguiar/Sport
Atlético-PR
Sport
Atlético-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio, Hernani, Lucas Fernandes, Lucho Gonzáles e Pablo; André Lima. Técnico: Paulo Autuori
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Paulo Roberto, Rithely, Everton Felipe e Rodney Wallace; Rogério e Diego Souza. Técnico: Daniel Paulista
ÁRBITRO: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada na Arena da Baixada, em Curitiba, no Paraná

A situação ainda não está definida, então vencer é o ponto-chave. Em confronto neste domingo (20), às 17h (de Brasília), o Atlético-PR vai a campo receber o Sport na Arena da Baixada, em Curitiba. Precisando do triunfo para ficarem próximos do objetivo final, os times duelarão pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016.

Mesmo com o equilíbrio na história do duelo, o Furacão não vence os pernambucanos desde 2009, com três empates e duas derrotas. Nessa edição, no primeiro turno, o Leão levou a melhor na Ilha do Retiro por 2 a 0. Tentando permanecer no G-6, por ocupar a 6ª posição com 52 pontos, os paranaenses visam ver a igualdade com o Fluminense ficar de lado e focar apenas no adversário de mesmas cores.

Os leoninos, que se recuperaram desde a chegada de Daniel Paulista, visam manter uma série positiva nas últimas três partidas para fazer o fantasma do descenso se distanciar. Na última rodada, no jogo ante o Cruzeiro, os rubro-negros falharam e foram batidos pela equipe celeste por 1 a 0, que os deixou na 15ª colocação, com 43 pontos.

Com volta de Weverton, Furacão vai definido

Vindo de sequência irregular, mas em boa posição na classificação, o Atlético-PR não tem problemas para a partida com o Sport. Isso deve-se ao fato de não ter sofrido ausências por suspensão ou contusão no jogo contra o Fluminense, na última rodada, fora de casa. Com a base mantida, a única modificação vai ser no gol, já que Weverton retorna à equipe na vaga de Santos.

Em compensação, Paulo Autuori precisa ligar o alerta com os atletas, uma vez que Weverton, Marcão, Hernani, Nikão, Pablo, Luan e André Lima estão pendurados com dois amarelos e, caso advertidos, possam vir a ser desfalques nos próximos compromissos. Com um grupo bem entrosado, a tendência é de que a boa fase permaneça dentro de casa ante o Leão.

Furacão aposta no fator casa para manter bom momento (Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR)
Furacão aposta no fator casa para manter bom momento (Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR)

Um dos que tem bom momento no Furacão é o meia-atacante Lucas Fernandes, contratado em julho. Com quatro assistências, o jogador é uma das peças mais importantes ao setor ofensivo e busca ajudar o rubro-negro, valorizando a força atleticana como mandante, pois são o escrete de melhor campanha em seus domínios.

"Na Arena, a gente tem um retrospecto muito bom. Tem que usar isso a nosso favor e não que torne nossa vida fácil, já que enfrentaremos um adversário complicado, mas nós sabemos da nossa força aqui dentro e vamos tentar fazer atmosfera junto à torcida. É tentar fazer um grande jogo e, consequentemente, conseguir a vitória", declarou.

Com duas mudanças, Sport tenta evitar descenso

Diferentemente do Atlético-PR, o Sport tem a obrigação de sair com a vitória por estar buscando se afastar da zona de rebaixamento a todo custo. Com três triunfos e duas derrotas sob novo comando, a equipe pernambucana vai a campo modificada em relação ao time superado pelo Cruzeiro, na última quarta-feira (16), na Ilha do Retiro.

Duas mexidas são certas, pois o volante Neto Moura e o atacante Ruiz receberam o terceiro amarelo e estão suspensos. Em seus respectivos lugares, entram Paulo Roberto - recuperado de lesão - e Rogério. De volta após ser convocado pela Costa Rica, Rodney Wallace retorna à função de origem, com Rogério sendo deslocado para a referência.

Pernambucanos fecharam preparação no CT do Coritiba com rachão (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Pernambucanos fecharam preparação no CT do Coritiba com rachão (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Além de defender tabu de sete anos ante o Furacão como adversário, o Leão vai precisar superar também o bom momento atleticano sob o gramado sintético. Nesse Brasileirão, foram 17 jogos disputados, com apenas uma derrota sofrida - para o líder Palmeiras - e 14 vitórias em seus domínios. Apesar de não estar acostumado, o zagueiro Matheus Ferraz se mostra motivado para bater a adversidade.

"Sabemos que com grama sintética normal é ruim e jogar de trava nos dá medo de torção. Acredito que a deles é diferenciada, pois não é chão e tem um pouco de areia, terra. A bola vai correr um pouco mais, que é normal, porém não será obstáculo que vai atrapalhar. Em campo, deve prevalecer a determinação e vontade da marcação, fechando as nossas linhas defensivas e saindo com velocidade, tendo grande chance de sair com o resultado", afirmou o defensor leonino.