Atlético-PR mantém boa fase em casa ao vencer Sport e segue vivo por Libertadores

Furacão é mais eficiente na Arena da Baixada, derrota Leão e permanece no G-6; pernambucanos estacionam na tabela e ficam próximos à zona da degola

Atlético-PR mantém boa fase em casa ao vencer Sport e segue vivo por Libertadores
Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR
Atlético-PR
2 0
Sport
Atlético-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas (Sidcley, min. 76); Otávio, Hernani, Lucho González (Marcos Guilherme, min. 69), Lucas Fernandes (Nikão, min. 60) e Pablo; André Lima. Técnico: Paulo Autuori
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Rithely, Ronaldo (Apodi, min. 62), Everton Felipe (Gabriel Xavier, min. 61), Diego Souza e Rodney Wallace (Túlio de Melo, min. 72); Rogério. Técnico: Daniel Paulista
Placar: 1-0, min. 22, André Lima; 2-0, min. 32, Thiago Heleno
ÁRBITRO: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA). Cartões amarelos: Ronaldo (min. 32) e Rithely (min. 44)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Arena da Baixada, em Curitiba, no Paraná

A vitória era o único objetivo para ambos. Dentro de casa, o Atlético-PR está praticamente imbatível, já que sofreu apenas uma derrota no Campeonato Brasileiro 2016. Na tarde deste domingo (20), na Arena da Baixada em Curitiba, o Furacão fez nova vítima: bateu o Sport por 2 a 0, com gols marcados por André Lima Thiago Heleno, todos no primeiro tempo, em jogo válido pela 36ª rodada.

Com novo triunfo, os atleticanos pulam para a 5ª colocação, deixando o Botafogo - vencido pelo Palmeiras - para trás e chega a 55 pontos. Já os leoninos veem a possibilidade de rebaixamento ainda viva, pois o Vitória bateu e rebaixou o Figueirense, ficando próximo ao Leão da Ilha do Retiro, que está na 15ª posição, com 43 pontos, um à frente dos baianos e cinco do Internacional.

Os times voltam a campo, pela 37ª rodada do Brasileirão, no próximo sábado (26). Os paranaenses vão a São Paulo visitar o Corinthians, na Arena, às 21h (de Brasília), enquanto os pernambucanos enfrentam o rebaixado e lanterna América-MG no Independência, às 20h, em Belo Horizonte.

Furacão aproveita erros e sai com boa vantagem

Como a vitória era o único interesse das equipes em campo, já que os deixaria em situação mais confortável para o objetivo final, o Atlético buscou usar o fator casa para se impor. Possuindo melhor campanha na condição de mandante, o Furacão viu o Sport realizar um início de jogo com maior intensidade, mas sem muita criatividade nas jogadas.

Mesmo detendo mais posse de bola, os atleticanos não eram criativos e pouco agrediram o Leão, que apostaram em uma postura sólida das peças defensivas e buscar contra-atacar em velocidade. Com controle do duelo, os pernambucanos trocaram mais passes e procuraram ir à zona ofensiva cautelosos, já os paranaenses foram ansiosos e viram a oportunidade de criar lances de perigo falhar por não ter liberdade.

De pênalti, Thiago Heleno marcou o segundo gol atleticano (Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR)
De pênalti, Thiago Heleno marcou o segundo gol atleticano (Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR)

Demonstrando que estava disposto, por ter domínio das ações com os homens de frente, os anfitriões aproveitaram bem um erro da defesa leonina e saíram em vantagem. Nicolas levantou da esquerda para a pequena área e André Lima cabeceou, mas ficou em Magrão. A bola, porém, voltou em cima do camisa 99, que apenas a empurrou dentro da meta.

Valorizando a superioridade no placar, o CAP mostrou mais vontade, indo para cima e sendo mais eficiente. Depois de cruzamento na área com os visitantes deixando o sistema defensivo exposto, Pablo bateu e o camisa 1 fez boa defesa. Na sobra, o mesmo Pablo soltou a bomba e Ronaldo afastou com a mão, sendo assinalado pênalti. Na cobrança, Thiago Heleno encheu o pé e não deu chances.

Sport tenta, mas Atlético-PR segura e confirma triunfo

Para a etapa final, ambos voltaram com o mesmo comportamento da inicial e os mandantes detendo mais posse de bola e mais intensidade no setor ofensivo. Ainda assim, foi o Leão que teve a primeira chance de ir às redes ao trocar passes. Rogério explorou uma boa chegada de Diego Souza e rolou para o camisa 87, que finalizou direto para fora e perdeu a oportunidade.

Explorando bem as jogadas trabalhadas, o Sport seguiu em cima e foi com perigo de novo. Diego Souza cruzou na pequena área na medida para Rogério, que deixou com perfeição para Rithely. Livre, o atleta soltou uma bomba e parou em brilhante intervenção de Weverton no meio da meta.

Furacão valorizou a vantagem do primeiro tempo e sacramentou nova vitória (Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR)
Furacão valorizou a vantagem do primeiro tempo e sacramentou nova vitória (Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR)

Sentindo que o time havia evoluído, Daniel Paulista fez duas mexidas no ataque, com o intuito de dar novo ritmo. Ronaldo e Everton Felipe, que pouco acrescentaram, deram lugar a Apodi Gabriel Xavier no meio. Apesar das alterações, o confronto ficou mais equilibrado, com as equipes chegando bem, porém sem assustar e empolgar o público.

Nos últimos minutos, tanto atleticanos como leoninos tiveram poucos lances de agradar aos quase 24 mil presentes à Arena da Baixada nos embalos do fim de tarde. Mesmo com isso, os paranaenses rodaram a bola em busca de espaços para fechar o caixão dos pernambucanos e sacramentar os três pontos, todavia não foram eficazes e terminaram com o resultado do primeiro tempo.