Atlético-PR domina, mas empata sem gols com Botafogo e permanece próximo do Z-4

Poucas chances criadas refletiram o que foi o placar sem gols na Arena da Baixada

Atlético-PR domina, mas empata sem gols com Botafogo e permanece próximo do Z-4
(Foto: Marcelo Oliveira/Atlético-PR)
Atlético-PR
0 0
Botafogo
Atlético-PR: Weverton; Jonathan (Cascardo, min. 30), Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Eduardo Henrique (Guilherme, min. 17 do 2ºT); Nikão, Lucho e Douglas Coutinho (Ederson, min. 7 do 2ºT); Pablo.
Botafogo: Jefferson; Emerson Santos, Igor Rabello, Joel Carli e Victor Luís; Rodrigo Lindoso (Marcelo, min. 40 do 2ºT), Matheus Fernandes, Bruno Silva e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger (Guilherme, min. 29 do 2ºT).
Placar: Anderson Daronco Cartões amarelos: Otávio, Lucho Gonzales e Nikão (CAP); Carli, Igor Rabello, Emerson Santos e Jefferson (BFR) Cartão vermelho: Emerson Santos (BFR)
INCIDENCIAS: Incidências: Partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputada no estádio Arena da Baixada, em Curitiba.

Atlético-PR e Botafogo se enfrentaram nesta noite de quinta-feira (20), na Arena da Baixada, em Curitiba. Apesar da partida bem movimentada e corrida, as equipes não saíram do zero. 

O Furacão ocupa a 16ª colocação com 17 pontos somados. Já o Glorioso está na 7ª posição com 23 pontos conquistados até aqui. 

O próximo confronto do Rubro-negro é no domingo (23), às 19h, na Arena da Baixada, diante da Ponte Preta. O Alvinegro carioca vai até Goiânia, onde visita o Atlético-GO também no domingo (23), às 19h.

Em primeiro tempo movimentado, Atlético e Bota não saem do zero

Com bola rolando em Curitiba, os donos da casa foram para cima. Pablo recebeu e finalizou em cima de Joel Carli. Os jogadores rubro-negros pediram pênalti mas Anderson Daronco nada marcou. A pressão seguiu. Sidcley cruzou para Pablo e Jefferson fez uma grande defesa. 

O Glorioso tentou responder com Matheus Fernandes. Pimpão recebeu e tocou para o menino que ajeitou e chutou com perigo, ao lado do gol de Weverton. O jogo ficou morno, mas o Atlético-PR tentou. Após cruzamento de Nikão, Douglas Coutinho testou de cabeça pra fora. Sidcley tentou chutando cruzado, mas a bola saiu. 

O Botafogo respondeu com Roger, que chutou na rede pelo lado de fora após boa bola enfiada por Rodrigo Pimpão. O Furacão teve uma ótima chance no contra-ataque puxado por Nikão, mas o meia demorou a tocar e, quando tocou, o lateral Jonathan sentiu a coxa e não alcançou. 

A equipe mandante continuou a pressão. Pablo fez o pivô e tocou para Eduardo Henrique finalizar para a defesa de Jefferson. Com muita correria e pouca objetividade, o primeiro tempo chegou ao fim empatado em 0 a 0 com as equipes sabendo que precisariam de mais para vencer o jogo. 

Com menos chances de gol, jogo acaba 0 a 0

No início da segunda etapa, um jogo mais movimentado com o Atlético-PR tomando as iniciativas. Como no primeiro tempo, muita correria e pouca criação das equipes. Pimpão teve boa chance após bola longa de Roger, mas Weverton saiu travando e cortando. 

O Atlético-PR é quem tomava a iniciativa. Pablo tentou, mas estava impedido. Guilherme teve boa chance também, mas cabeceou para fora. O Botafogo por muito pouco não abriu o placar. Bruno Silva tocou em Pimpão que rolou para Matheus Fernandes chegar chutando por cima da meta defendida por Weverton. 

O time de General Severiano levou perigo com Guilherme, em duas boas finalizações, mas não chegou ao gol. O Atlético respondeu. Nikão finalizou, Jefferson soltou e Victor Luís tirou, dentro da pequena área, o gol de Éderson. Bruno Silva teve uma boa chance após cruzamento, mas furou. Em seguida, Emerson Santos cometeu uma falta dura e acabou expulso por Daronco. 

Com um a mais, o Atlético-PR tentou um pressão, mas quem quase marcou foi o Botafogo primeiro. Guilherme em boa jogada finalizou com muito perigo à esquerda do gol. O Furacão respondeu com Thiago Heleno de cabeça. Otávio arriscou de fora da área, mas a bola foi para fora. Mesmo com muita pressão e movimentação de ambos os lados no fim, o jogo acabou em 0 a 0 na Arena da Baixada.