Avaí 2016: com Silas de volta, Leão busca reviver grandes momentos após início decepcionante

Técnico de grande sucesso volta ao clube com o objetivo de reestruturar jovem time que começou temporada oscilante. Confira tudo sobre o time catarinense para 2016, neste Guia que a VAVEL Brasil fez para você

Avaí 2016: com Silas de volta, Leão busca reviver grandes momentos após início decepcionante
Com Marquinhos de volta, Leão quer reverter início ruim do ano (Arte: Gabriel Miranda/VAVEL Brasil)

Depois de apenas um ano na Série A, o Avaí volta à Série B cheio de dúvidas. Apesar da esperança de retornar à elite do brasileiro, o Leão precisa de uma grande mudança para ter sucesso na segunda divisão. Com um elenco muito jovem e com problemas financeiros, a equipe passou um momento da temporada em que perdeu 10 jogos em uma sequência de 11 jogos. Desde o início de abril, o time conta com o comando de Silas, possivelmente o maior técnico da história do clube, para retomar bons momentos.

Início de temporada

A campanha no Campeonato Catarinense foi decepcionante, com o time tendo um ótimo primeiro turno. O Avaí terminou a primeira parte do estadual na 2ª colocação, com 17 pontos em nove jogos, ficando atrás apenas da Chapecoense.

Mas, no returno, o time perdeu os sete primeiros jogos da competição e, com o time brigando pelo rebaixamento, só foi vencer na penúltima rodada, quando se livrou do perigo de descenso. Em 10 jogos, foram apenas três pontos, com nove derrotas e somente dois gols marcados e 16 sofridos. Após um ótimo primeiro turno, o Avaí acabou a classificação geral na 8ª colocação entre 10 times.

Avaí foi ameaçado pelo rebaixamento e só venceu o Guarani no segundo turno do Catarinense (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)
Avaí foi ameaçado pelo rebaixamento e só venceu o Guarani no segundo turno do Catarinense (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)

Na Copa da Primeira Liga, o time foi o último colocado do seu grupo: empatou em 2 a 2 com o Grêmio e perdeu por 3 a 0 para Internacional e Coritiba. Na Copa do Brasil, passou pelo Operário-MT perdendo por 1 a 0 fora de casa e revertendo a vantagem em casa por 2 a 0. Na segunda fase, diante do Bragantino, o time perdeu a partida de ida por 1 a 0 e apenas empatou por 1 a 1 na Ressacada, e foi eliminado.

Após o fim do Catarinense, o Avaí anunciou oito contratações para reforçar o time para o Brasileiro. O zagueiro Fábio Sanches, os laterais Alemão e João Paulo, os meias Jajá e Vinícius Pacheco e os atacantes Romarinho, Tatá e Lucas Coelho.

Temporada passada

Assim com neste ano, o Avaí brigou contra o rebaixamento no Catarinense 2015. O time começou o ano com Geninho, responsável por levar a equipe para a Série A do Brasileiro, mas o próprio técnico pediu demissão na parte final do estadual. Aí, Gilson Kleina assumiu, e salvou o time do descenso com certa tranquilidade.

Na Copa do Brasil, outra coincidência: o Avaí eliminou na primeira fase o Operário-MT. Empatou 0 a 0 fora de casa e venceu por 3 a 1 na Ressacada. Depois, enfrentou o arquirrival Figueirense, e foi eliminado: vitória por 1 a 0 em casa e derrota por 2 a 0 no Orlando Scarpelli.

Kleina comandou o Avaí em grande parte da temporada 2015 (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)
Kleina comandou o Avaí em grande parte da temporada 2015 (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)

No Campeonato Brasileiro, o Avaí teve um bom começo, ocupando posições altas no começo da competição. Mas, no decorrer do campeonato, foi sofrendo com lesões e caiu de ritmo. Entre a 7ª e a 20ª rodada, só venceu dois jogos e acabou entrando na zona de rebaixamento pela primeira vez no campeonato na última partida desta sequência. Depois, venceu uma em quatro, e voltou para o Z-4. Quando a situação parecia insustentável para Gilson Kleina, o Leão venceu três seguidas: Goiás, Figueirense e São Paulo e abriu vantagem para a parte baixa da tabela. Mas aí, a equipe enfrentou mais uma sequência de sete jogos sem vitórias, e aí técnico e diretoria chegaram a um consenso e Kleina deixou o time a quatro rodadas do final e na 16ª posição.

O Avaí efetivou Raul Cabral que venceu Joinville, perdeu para o Fluminense e ganhou da Ponte Preta antes da última rodada. Para o jogo contra o campeão Corinthians, fora de casa, o Leão chegou fora da zona de rebaixamento e brigando com seu rival Figueirense para se manter na Série A. O time precisa de uma vitória para não depender de outros resultados e acabou até saindo na frente com Claudinei, mas Vagner Love empatou o jogo, que terminou 1 a 1. Seria um grande resultado conquistado na Arena Corinthians, não fosse a vitória do Figueira por 1 a 0 sobre o Fluminense, que acabou rebaixando o time azurra.

Gol de Vagner Love no empate em 1 a 1 do Avaí na Arena decretou rebaixamento do Avaí (Foto: Agência Corinthians)
Gol de Vagner Love no empate em 1 a 1 do Avaí na Arena decretou rebaixamento do Avaí (Foto: Agência Corinthians)

Destaque

Com o ídolo e capitão Marquinhos se recuperando de uma grave lesão no joelho, a responsabilidade de comandar o time de jovens foi de outro ídolo da torcida: o atacante William, 32 anos. O centro-avante é o artilheiro da equipe neste início de temporada, com sete gols em 19 jogos. Outro destaque é o goleiro Renan, 26 anos, ex-jogador do Botafogo. Entre os tantos jovens e jogadores da base, quem mais se sobressai é o volante Renanzinho, de 18 anos. O atleta foi um dos destaques do time no Brasileiro 2015, mas cumpriu suspensão de 90 dias no início da temporada de 2016 por conta de doping, mas a expectativa é de que ele volte a assumir a titularidade no time.

William é o artilheiro do Leão no início da temporada com sete gols (Foto:
William é o artilheiro do Leão no início da temporada com sete gols (Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC)

Técnico

O time começou o ano com o técnico Raul Cabral, que terminou a temporada 2015, mas após seis derrotas em sequência e foi substituído por Silas, 50 anos, o treinador que teve o maior sucesso na história do clube em outras duas passagens anteriores: acesso à Série A em 2008, título catarinense e 6ª colocação no Brasileiro em 2009 e semifinal da Copa do Brasil 2011. O técnico também conquistou o Campeonato Gaúcho comandando o Grêmio em 2010, a Copa do Qatar com o Al-Gharrafa 2012 e a Copa do Nordeste 2015 com o Ceará.

Agora, com uma reformulação no elenco, se tem grande confiança no trabalho do treinador, e espera-se um crescimento no rendimento da equipe para que possa lutar pelo retorno à elite.

Silas chega com confiança para recuperar o Avaí (Foto: Leandro Boeira/Avaí FC)
Silas chega com confiança para recuperar o Avaí (Foto: Leandro Boeira/Avaí FC)