Diante do invicto Luverdense, Avaí busca primeira vitória fora de casa sob comando de Silas

LEC tem quatro pontos em duas rodadas, enquanto Leão busca embalar segunda vitória em sequência

Diante do invicto Luverdense, Avaí busca primeira vitória fora de casa sob comando de Silas
Foto: Jamira Furlani/Avaí FC
Luverdense
Avaí
Luverdense: Gabriel Leite; Raul Prata, Luiz Otávio, Everton, Régis; Muralha, Ricardo, Jean Patrick, Erik, Douglas Baggio; Alfredo. Técnico: Júnior Rocha
Avaí: Renan; Renato, André Santos, Gabriel, João Paulo; Lucas de Sá, Jajá, Tauã; Romarinho, Tatá, William. Técnico: Silas
ÁRBITRO: Antônio Carlos Pequeno Frutuoso, que será auxiliado por Jander Rodrigues Lopes e Alexsandro Lira de Alexandre, todos do AM
INCIDENCIAS: 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, MT; a partida começa às 21h30 (horário de Brasília)

Contra dois tabus, o Avaí encara o Luverdense, no interior do Mato-Grosso na terceira rodada da Série B. Sob o comando do técnico Silas, o Leão da Ilha ainda não venceu fora de casa - cinco jogos e cinco derrotas.

A outra marca que o time catarinense tenta quebrar é no confronto direto com o LEC. Foram apenas dois confrontos, na Série B 2014, e o Luverdense venceu ambos: 2 a 1 na Ressacada e 3 a 1 no Passo das Emas. Ao menos, no fim deste ano, o Avaí conseguiu o acesso à Série A.

LEC perde uma chance de 'lei do ex', mas tem outra

O Luverdense vem de um bom começo de Série B. Após empate em casa na estreia com o Joinville, o time venceu fora de casa o Bragantino, por 1 a 0. Mas a boa fase já vem de antes. São 12 partidas sem derrota - a última delas em 17 de março, 1 a 0 para o Vila Nova, pela Copa Verde. Nessa sequência, foram sete vitórias e cinco empates.

Para a partida dessa rodada, o técnico Júnior Rocha terá dois desfalques. Além do meia Sérgio Mota, que já estava machucado, o lateral-esquerdo Paulinho, ex-Avaí também está fora, por lesão muscular. O substituto será Erik, que irá para o meio campo, e Régis será deslocado para o lateral.

O atacante Hugo, que saiu do banco de reservas para dar a vitória ao Bragantino na última rodada, reencontra o seu ex-time. Em 2015, ele atuou em sete partidas na Série A e marcou dois gols, ambos na vitória em 2 a 1 sobre o Flamengo. Depois, saiu por conta de problemas com o técnico Gilson Kleina. O jogador destacou a força do adversário e demonstrou muito respeito apesar da saída conturbada.

"Enfrentar um ex-clube é normal no futebol. Assim como enfrentei o Joinville na primeira rodada, agora é o duelo frente ao Avaí. No Joinville fui campeão da Série B, no Avaí meu início foi muito bom, mas aconteceram alguns problemas, onde eu também tive culpa, e não consegui dar uma sequência no clube. Coisas do futebol. Tenho um respeito enorme pelo Avaí. Mas agora defendo as cores do Luverdense e prometo empenho e dedicação para ajudar toda equipe a sair com os três pontos", disse.

Hugo foi importante no início de carreira no Avaí, mas teve problemas de relacionamento (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)
Hugo foi importante no início de carreira no Avaí, mas teve problemas de relacionamento (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)

Mesmo com desfalques, Silas espera continuar evolução

Depois de momentos conturbados, o Avaí aliviou sua pressão vencendo o Sampaio Corrêa por 2 a 0, na Ressacada. Apesar da vitória importante, o Leão perdeu o meia Vinícius Pacheco, com uma lesão do joelho, para o restante da temporada. Seu substituto será Tatá, que marcou um golaço na última partida.

Além de Vinícius, o técnico Silas também não poderá contar com o lateral-direito Alemão, que será julgado pela expulsão na estreia contra o Bahia. Apesar disso, o treinador quer aproveitar o bom momento.

"Até poderia levar o Alemão, porém como ele passa pelo julgamento no mesmo dia da partida, é arriscado e não terá tempo hábil para os advogados tentarem liberar. Já o Pacheco foi a nota triste para nós e principalmente para ele, que vinha bem, retomando em grande estilo. Entretanto temos atletas a altura e vamos em frente, aproveitar esse embalo da boa vitória que tivemos", disse.

Mesmo com uma sequência grande de jogos e uma longa viagem, que inclui 240 km por terra até Lucas do Rio Verde, Silas diz que o time está preparado e espera continua sua evolução.

"A gente trabalhou bem a semana anterior para o jogo contra o Sampaio, a parte física, justamente para dar uma base para eles. Além desse contra o Luverdense, temos 10 jogos num espaço curto de tempo, mas eu acho que a questão não é só o Avaí, isso é para todo mundo. O que eu tenho que insistir, é que em casa ou fora, não tenha medo de tirar o time de trás, que jogue durante mais tempo com alta qualidade. É isso que a gente vai buscando dia-a-dia até chegar no ponto ideal, que a gente ainda não chegou", explicou.

Silas espera que equipe mantenha embalo após vitória em casa (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)
Silas espera que equipe mantenha embalo após vitória em casa (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)