Silas exalta triunfo com sofrimento e crê em crescimento do Avaí: "Coisa pronta é no fast-food"

Treinador concedeu entrevista descontraída e falou da competição nacional: "Dá para subir"

Silas exalta triunfo com sofrimento e crê em crescimento do Avaí: "Coisa pronta é no fast-food"
Silas ressaltou que futebol não se faz de uma hora para outra (Foto: Jamira Furlan / Avaí FC)

O Avaí insistiu, e, quando o empate com o CRB parecia decretado na Ressacada, em Florianópolis, Romarinho aproveitou escanteio e fez 2 a 1 nos acréscimos. Os três pontos com a vitória sobre o time alagoano foram fundamentais para manter o Leão próximo ao G-4, com 10 pontos na tabela de classificação da Série B.

O segundo tempo foi com pressão, principalmente após o CRB ficar com jogador a menos por expulsão do lateral Bruno Bocão. Lucas Fernandes e Lucas Coelho tabelaram, tentaram de todas as formas, mas foi Romarinho quem carimbou o resultado positivo aos catarinenses.

"Nosso time jogou muito bem. Parabéns a todos, mas o campeonato é difícil. E agora é aguardar para terça-feira", disse o goleiro Juliano do CRB, que saiu chateado com a perda do ponto, mas já pensa na próxima rodada da Série B.

Iluminado da noite, Romarinho, autor do gol, agradeceu ao final do jogo da seguinte forma: "Deus é fiel. Um jogo difícil como esse. Sair com três pontos é o mais importante", afirmou o jogador que decidiu a vitória na Ressacada.

Análise de Silas

O técnico Silas comentou a vitória sofrida no estádio do Avaí, com lembranças de outros jogos decididos no fim, em especial, a classificação do Vasco sobre o CRB na Copa do Brasil 2016:

"É o que eu tenho falado a vocês. Nem céu e nem terra. Quem assistiu a Vasco e CRB, o Vasco perdendo a invencibilidade, Rafael Vaz, o zagueiro, entrou e classificou o Vasco. Contra este mesmo CRB. Eu falei: 'rapazeada, não podemos perder esse jogo'. Não é um time pra você menosprezar, mas a Série B vai ser assim até o final. Nós sofremos contra o Ceará, sofremos contra o Sampaio Correa", disse o treinador sobre a necessidade de vencer os jogos em casa.

"O Romarinho nós trouxemos e já está nos ajudando. Lucas Fernandes, deixei duas ou três convocações fora e hoje entrou e acabou com o jogo. Chapecó também. Hoje, o Lucas Coelho perdeu a bola e fez a falta. Eu tava torcendo para ele fazer o gol, mas ele não fez, foi o Romário", comentou Silas em relação a Lucas Coelho, crucificado por alguns pela perda de bola que resultou em gol do Criciúma na partida anterior.

Sobre as possibilidades de subir à Série A do Campeonato Brasileiro, Silas enfatizou dessa forma: "Dá pra subir. Também dá para não subir, mas dá pra subir."

Para o crescimento do Avaí na competição, Silas acredita em melhorias conforme o entrosamento e o encorpar do grupo durante a Série B nacional:

"Coisa pronta é no fast-food. Futebol não é assim que se faz. Nós estamos com jogadores recuperando fisicamente, outros chegando. Eu enalteci a defesa. O segundo tempo foi só nosso. Agora, nós estamos jogando sem meia, estamos atrás desse jogador. Os que entraram hoje, entraram bem. Nós vamos mudar jogador e aí que veremos a força do grupo", concluiu sobre seu elenco.

Com o resultado positivo, o Avaí é sexto colocado na tabela da segunda divisão nacional, colado ao G-4, o objetivo ao final da temporada para retornar à elite nacional. O próximo compromisso é diante do Bragantino, fora de casa, às 19h15, da terça-feira, no estádio Nabi Abi Chedid.