Claudinei reconhece necessidade de ajustes, mas exalta vitória pelo Avaí: "Premiados pela luta"

Treinador estreante comemora triunfo e afirma buscar esquema que melhor se adeque aos jogadores

Claudinei reconhece necessidade de ajustes, mas exalta vitória pelo Avaí: "Premiados pela luta"
Foto: Jamira Furlani / Avaí FC

O Avaí bateu o Luverdense apenas com um gol nos acréscimos pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Após saída de Silas, o técnico estreante pelos catarinenses foi Claudinei Oliveira. Em entrevista coletiva, após mais uma estreia sem derrotas na carreira, ele pontuou necessidades de ajustes, mas preferiu exaltar o começo da caminhada com três pontos na Ressacada.

"De pontos positivos, houve a entrega de todos, a disposição de todos. Iniciamos o jogo com um 4-2-4, com o Marquinhos vindo construir de trás. O plano B foi um 4-2-3-1. A saída do William foi justamente para termos mais velocidade na transição, não estávamos conseguindo construir tanto o jogo."

"Tem coisas para ajustar, nós poderíamos ser melhores na partida. Tenho consciência disso. Não dá para jogar tudo sobre os jogadores, pois é pouco tempo de trabalho. Então vamos aos poucos colocando as nossas ideias. Importante é que fomos premiados pela luta. A torcida, quando deu 40 minutos do segundo tempo, incentivou ainda mais, fomos até o final, e a melhor coisa que tem, é arrumar as coisas com vitória", ponderou Claudinei.

O treinador voltou a enfatizar a importância do triunfo como fator para auxiliar na tranquilidade pelos acertos do time: "Certamente, sempre é bom estrear com vitória. Se não foi um futebol tão brilhante, mas jogamos com uma equipe dura e conseguimos uma vitória importante, o que nos deixa mais tranquilos para o próximo jogo. Temos a consciência que temos muito a melhorar, mas pelo empenho de todos e comprometimento de todos. A gente tem que construir essa unidade do grupo para continuar vencendo", disse o técnico avaiano.

Questionado sobre esquema tático de preferência, Claudinei foi enfático de procurar encontrar o que melhor se ajuste. Também ressaltou não haver necessidade de mexer em todo o time: "Eu vou fazer o que é o melhor. A gente tem que achar um caminho, encontrar os jogadores que têm e ajustar o esquema. Temos que ajustar a linha defensiva e ofensiva: procurar o equilíbrio."

Contente pela sétima estreia sem derrota em clubes, Claudinei pôde descontrair, mas deu o mérito ao triunfo para os atletas que estiveram em campo. "Cheguei há pouco, mas espero que possa ter contribuído com alguma coisa. Na humildade de ouvir as pessoas, ter dado alguma orientação, mas o mérito é dos atletas", completou.