Avaí goleia Criciúma, mantém sequência invicta e se aproxima do G-4

Lucas Coelho balançou as redes duas vezes e Rômulo, de pênalti, ampliou para o Leão de Santa Catarina, que segue na busca da vaga entre os quatro primeiros colocados da tabela

Avaí goleia Criciúma, mantém sequência invicta e se aproxima do G-4
(Foto: Frederico Tadeu/Avaí)
Avaí
3 0
Criciúma
Avaí: Renan; Luiz Gustavo, Betão, Gabriel e Capa; João Filipe, Judson (Caio César), Renato e Marquinhos (Diego Jardel); Rômulo e Lucas Coelho (william). Técnico: Claudinei Oliveira
Criciúma: Luiz; Paulo Cézar, Ferron, Diego Giaretta e Marlon; Barreto, Felipe Guedes, Douglas Moreira e Alex Maranhão (Niltinho); Hélio Paraíba (Thiago Humberto) e Adalgisio Pitbull (Bruno Baio). Técnico: Roberto Cavalo
Placar: 1-0, min. 17/1ºT, Lucas Coelho. 2-0, min. 25/1ºT, Lucas Coelho. 3-0, min. 23/2ºT, Rômulo.
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro. Adalgisio Pitbull, Luiz, Ferron e Marlon (Criciúma); Lucas Coelho (Avaí).

Em partida válida pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, Avaí e Criciúma realizaram confronto direto no torneio. As equipes estavam coladas na tabela e buscavam se consolidar na aproximação do G-4. Quem se deu melhor foi o Leão, que venceu por 3 a 0, com gols de Lucas Coelho, duas vezes, e Rômulo, de pênalti. 

A primeira etapa contou com domínio do Criciúma, que buscou jogo o tempo todo e deu trabalho aos donos da casa, mas em um lance de bola parada, Lucas Coelho garantiu o primeiro gol. A vantagem foi ampliada da mesma forma, pelo mesmo autor do gol, em bola parada. Já na etapa complementar, quem tomou conta do jogo foi o Avaí, que ampliou de pênalti com Rômulo e ainda perdeu inúmeras chances de aumentar o placar.

Na próxima rodada, o Avaí enfrenta o CRB no estádio Rei Pelé às 19h15 da próxima terça-feira (13), enquanto o Criciúma recebe o Oeste no mesmo dia, mas às 20h30 no estário Heriberto Hülse.

Criciúma inicia primeiro tempo dominando o jogo, mas Avaí quem sai da frente no marcador

Mesmo jogando fora de casa, o Criciúma não se intimidou e começou o jogo indo para cima do Avaí, tanto que apresentou perigo nos minutos iniciais de jogo, quando Douglas Moreira sofreu a falta na intermediária da área. Ele mesmo cobrou com força e Renan afastou, mas cedeu escanteio. Na cobrança de Alex Maranhão, Gabriel tirou de cabeça. A pressão no Tigre não cessou.

Aos sete minutos, a zaga do Avaí vacilou e Pitbull foi travado por Capa dentro da área. Na sequência, o goleiro Renan precisou abafar a jogada. A sobra ficou com Felipe Guedes, que pegou de primeira e mandou a bola raspando ao lado da trave. O Avaí deixou explícito que não estava organizado, e o Criciúma finalizou em três oportunidades que teve. Porém, apesar do domínio do Tigre, o gol saiu para o Leão aos 17 minutos, quando Marquinhos cruzou e a bola desviou na primeira trave, sobrando na medida para o atacante Lucas Coelho empurrar para as redes.

A partida seguiu e o Criciúma tentava se reerguer na partida, mas novamente em bola parada, o Avaí garantiu o segundo gol aos 25 minutos. Marquinhos cobrou falta novamente na área e Lucas Coelho surgiu em velocidade para cabecear de modo certeiro e ampliar o marcador. Os dois gols deixaram o Tigre atordoado em campo, ainda mais por ser em jogadas semelhantes. Mesmo assim, a equipe visitante tentou encontrar o caminho do gol e apresentou perigo aos 32 minutos, quando Pitbull recebeu a bola dentro da área, fez o giro e bateu rasteiro no canto esquerdo. Atento ao lance, Renan caiu para espalmar e evitar que a bola entrasse.

Algumas tentativas de partir ao ataque surgiram para ambas as equipes, mas nada de perigo. Somente aos 42 minutos o Criciúma conseguiu assustar o goleiro Renan, que após escanteio, deu um soco na bola e, na sobra, sem ângulo, Barreto mandou uma pancada dentro da área. A rede do Leão foi balançada, mas pelo lado de fora. Sem lances de perigo até o apito final, o Avaí segurou a vantagem de 2 a 0 até o intervalo.

Avaí amplia vantagem e assegura vitória diante do Criciúma

A vantagem do Avaí não poupou esforços para o time da casa buscar ao terceiro gol, tanto que aos 40 segundos do segundo tempo, uma boa chance surgiu para o Leão, quando Capa, após dar um chapéu em Hélio Paraíba, partiu em velocidade e encontrou Romulo. O atacante bateu colocado, mas o goleiro Luiz segurou firme.

Aos dois minutos, novamente Capa apareceu dando belo passe para Romulo, que de perna canhota não conseguiu finalizar com força e o goleiro Luiz defendeu com tranquilidade. Na sequência, o Criciúma respondeu com Bruno Baio batendo de fora da área, mas Renan ficou com a bona no centro do gol. Lucas Coelho aproveitou uma bobeira da zaga do Criciúma aos seis minutos e carregou a bola da intermediária para ficar na frente do goleiro Luiz. O atacante fez o drible e, desequilibrado, bateu de perna direita, mas a bola saiu pelo lado de fora.

O equilíbrio das equipes foi evidente nos minutos seguites, até que aos quinze, Diego Jardel recebeu pela direita, driblou e bateu de perna canhota. A bola saiu rasteira, no canto esquerdo de Luiz, sendo quase o terceiro gol do Leão. Três minutos depois, Renato escapou da marcação e recebeu belo lançamento de João Filipe, que ficou na frente do goleiro Luiz e mandou por cobertura, mas a bola passou por cima do gol.

Um lance decisivo aconteceu aos 22 minutos, quando Jardel foi costurando toda a zaga e sofreu a falta na área. Árbitro iria mandar seguir, mas segundo auxiliar marcou pênalti para o Avaí. Na cobrança, Rômulo bateu no canto direito, Luiz defendeu e, no rebote, Rômulo completou para o fundo das redes, marcando o terceiro do Leão.

O Criciúma ainda conseguiu levar perigo ao Avaí em bola parada aos 23 minutos, quando Thiago Humberto cobrou falta com muita categoria e mandou a bola no ângulo direito da trave do Leão. O goleiro Renan voou para dar um tapa com a mão direita e evitar o gol do Criciúma. Trê minutos depois, nova chance do Criciúma com Thiago Humberto descolando bom lançamento para Bruno Baio, que ficou na frente de Renan, mas o goleiro do Leão saiu das traves para abafar a finalização do atacante do Tigre.

Apesar da vantagem, o Avaí não deu folga ao Criciúma no segundo tempo, mas não conseguia efetividade no ataque e assim perdeu muitos gols. Os minutos finais foram de total domínio do Leão, que não poupou esforços para apontar perigo ao gol de Luiz. Porém, os três gols foram suficientes para sacramentar a vitória dos donos da casa.