Avaí faz partida segura, quebra invencibilidade do Corinthians e avança às quartas da Copinha

Rael, de pênalti, e Alisson marcaram os gols e classificaram o Leão para enfrentar o Flamengo na próxima fase; atual campeão, Timão não perdia na Copa SP desde a final de 2014

Avaí faz partida segura, quebra invencibilidade do Corinthians e avança às quartas da Copinha
Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians
Corinthians
0 2
Avaí
Corinthians: Filipe; Samuel, João, Ronald (Kaio Cristian, min. 18/2ºt), Carlos Augusto; Lucas Minele (Zé Gabriel, min. 18/2ºt), Renan Areias (Guilherme Borges, min. 40/2ºt); Rafael Bilu, Fabricio Oya, Vitinho (João Pedro, intervalo); William (Ramonzinho, intervalo). Técnico: Dyego Coelho
Avaí: Léo Lopes; Willian, Michel, João Victor, Ramon; Marcinho, Wesley, Rael (Garagal, min. 38/2ºt); Santarém, Caio Paulista (Vinícius Paixão, min. 22/2ºt), Alisson (Alan, min. 32/2ºt). Técnico: Fabrício Bento
Placar: 0-1, min. 28/1ºt, Rael (pênalti). 0-2, min. 12/2ºt, Alisson
ÁRBITRO: Leonardo Ferreira Lima, auxiliado por Enderson Turbiani e Italo Magno de Paula
INCIDENCIAS: Partida válida pelas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2018, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara, SP

Com uma partida muito sólida, o Avaí cedeu poucas oportunidades ao Corinthians, venceu o atual campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior por 2 a 0, e avançou às quartas-de-final. Rael, cobrando pênalti, e Alisson, marcaram os gols da vitória avaiana na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara.

O adversário do Avaí na próxima fase será o Flamengo, que venceu o Audax por 1 a 0, em Barueri. A partida acontecerá na sexta-feira (19), ainda com local e horário a definir. A vitória avaiana decretou a quebra de uma invencibilidade de 31 jogos do Corinthians na Copinha: a última derrota havia sido em 2014, na final contra o Santos.

Avaí se comporta bem e abre o placar em cobrança de pênalti

Desde o começo da partida em Araraquara, o Corinthians teve mais posse de bola, mas a estratégia do Avaí foi mais eficiente. O Leão ocupou bem os espaços do meio campo, limitou os jogadores mais criativos do Timão e usou da velocidade de seus pontas e na qualidade de passe do seu meio-campo para tentar explorar espaços.

A primeira chance clara foi aos 23. Fabricio Oya lançou de longe e encontrou Samuel que apareceu por trás da zaga e tocou de cabeça, mas parou em boa intervenção de Léo Lopes. Quatro minutos depois, em boa jogada pela direita, Caio tabelou com Wesley, foi travado por Minele dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Rael cobrou forte no canto esquerdo, Filipe desviou, mas a bola tocou na trave e morreu na rede, abrindo o placar para o Avaí. No minuto seguinte, Rael arriscou de pé direito de fora da área, mas dessa vez parou em grande defesa do goleiro corintiano.

Sem muita criatividade e encontrando poucos espaços, o Corinthians teve pouquíssimas chances para empatar e o Avaí desempenhou uma partida segura na primeira etapa. O time paulista só chegou perto de marcar aos 39. Rafael Bilu arriscou de fora da área e mandou perto do gol azurra, mas o Leão segurou bem a vantagem mínima para o intervalo.

Avaí aproveita falha defensiva e garante vaga

Para a segunda etapa, o técnico Dyego Coelho fez duas alterações, tirando Vitinho e William, pouco efetivos na primeira etapa, para as entradas de João Pedro e Ramonzinho, mas o panorama do jogo se manteve, e o Corinthians teve pouca criatividade para assustar Léo Lopes. No recuo errado de Rafael Bilu, aos 12, Alisson foi mais rápido que João, avançou com campo aberto, driblou o goleiro e chegou a perder o ângulo do chute, mas teve calma para finalizar no ângulo e ampliar a vantagem avaiana.

Sem grande capacidade de articular pelo meio, o Corinthians assustou em bolas paradas. Aos 23, Fabrício Oya cobrou falta da entrada da área e Léo Lopes caiu no canto para espalmar. Na sequência, em cobrança de escanteio, Carlos Augusto subiu mais alto que a defesa avaiana e desviou de cabeça, com perigo.

Mesmo mantendo muito a posse de bola e muitas alterações, o Corinthians não teve criatividade para achar espaços na defesa do Avaí. Em bolas lançadas para a área chegou a levar perigo, mas o Leão manteve sua boa postura defensiva e garantiu seu passaporte às quartas-de-final da Copa São Paulo.