Bahia busca reverter vantagem do Vitória para conquistar título estadual

O Vitória venceu a partida de ida por 2 a 0 e tem vantagem; Bahia pode ter ausências de Hernane e Edgar Junio

Bahia busca reverter vantagem do Vitória para conquistar título estadual
Foto: Divulgação Bahia
Bahia
Vitória
Bahia: Caíque; José Welison, Victor Ramos, Ramon, Diego Renan; Amaral, William Farias, Leandro Domingues; Marinho, Kieza, Vander. Vágner Mancini.
Vitória: M. Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Éder, Moisés; Feijão, Danilo Pires, Juninho; Edigar Junio (Luisinho), Hernane (Henrique), Thiago Ribeiro. Doriva.
ÁRBITRO: Leandro Vuaden.
INCIDENCIAS: Partida válida pelo jogo de volta da final do Campeonato Baiano 2016, a ser realizada na Arena Fonte Nova.

Nesse domingo (8), em partida válida pela volta da final do Campeonato Baiano 2016, o Bahia recebe a equipe do Vitória na Arena Fonte Nova. O confronto tem início previsto para as 16h e será arbitrado por Leandro Vuaden (Fifa/RS).

No jogo de ida, realizado no Manuel Barradas, o rubro-negro baiano venceu o tricolor por 2 a 0, com gols de Diego Renan e Amaral, e tem vantagem. O Bahia precisa vencer por dois ou mais gols de vantagem para chegar ao tricampeonato baiano.

Bahia espera partida diferente e tem Hernane e Edgar Junio como dúvidas

O torcedor do tricolor baiano espera que dentro dos seus domínios o maior campeão baiano se porte de maneira diferente. O Bahia só perdeu para competição para seu maior rival, nas duas oportunidades por 2 a 0.

O técnico Doriva possivelmente não poderá contar com dois dos seus atacantes titulares – Hernane e Edigar Junio. Thiago Ribeiro confirmou a possível ausência da dupla: “São jogadores importantes. Todos que estão à disposição são importantes. O Edigar teve essa lesão, que não sei o grau do estiramento. Mas, pelo que parece, não tem condições de jogo no domingo. O Hernane está com um incômodo, mas, se Deus quiser, vai poder estar em campo. A gente queria ter todo mundo à disposição, como também o Edigar. Só que no futebol isso acontece. Não só no Bahia, como nos outros clubes. Mas quem entrar tem condição de corresponder, e cada um dar o melhor de si. Quanto a isso, a gente está tranquilo, porque temos jogadores de qualidade para entrar e fazer a diferença.”

O volante Feijão é conhecido por ser provocador, mas dessa vez o camisa 5 apresentou postura séria, sem tocar no nome do Vitória e respostas diretas. O jogador criado na base do tricolor pediu raça aos seus parceiros de time.  “Temos que entrar ligados, com sangue no olho, como se fala, e com mais qualidade técnica e com mais vontade. Tem que botar a alma e o coração na ponta da chuteira e ir para cima dos caras. Não podemos vacilar, não podemos tomar gol. Vamos reverter esse resultado e sairemos campeões”, afirmou.

A principal esperança dos torcedores tricolores é o atacante Hernane. Depois do centroavante aparecem Thiago Ribeiro e Juninho.

Vitória quer vitória na Fonte Nova, mas esconde a escalação novamente

O Leão da Barra tem vantagem por ter vencido a primeira partida por 2 a 0, todavia, rejeita jogar por vantagem e quer vencer na Arena Fonte Nova. Como confirmou Vágner Mancini: “O Vitória não pode pensar em vantagem agora. O Bahia tinha vantagem antes do primeiro jogo e nós acabamos revertendo. Então é um jogo de futebol onde tudo pode acontecer até porque a gente respeita muito o futebol e sabe de todos os exemplos que nós temos visto ao longo de tantos anos no meio. Eu espero que a equipe tenha a determinação que teve domingo passado, que faça um grande jogo e que não dê chances ao Bahia.'' 

''Em termos de postura, é uma equipe do Vitória é uma equipe que está armada para atacar, óbvio que vai saber defender também, pois isso faz parte do jogo. Mas eu não posso no último jogo do campeonato querer mudar a forma de jogar. Assim como eu acredito que o Bahia também não vai mudar. O Bahia veio jogar aqui no primeiro jogo marcando lá em cima, como normalmente eles fazem. A tônica do jogo vai ser a mesma. Aquela que tiver uma facilidade maior para vencer os duelos individuais, tem uma grande chance de levar o título”.

O técnico Mancini, novamente escondeu a escalação e explicou. “É obvio que eu não vou dar meu time hoje até porque o Doriva do outro lado usaria isso a seu favor, assim como eu não tenho o time do Bahia também. Não é uma prática que normalmente eu uso, mas em determinados jogos a gente acaba fazendo isso até para que o mistério do jogo possa não favorecer um lado ou o outro. Acima de tudo também que a gente tenha a consciência para que todos nossos atletas estejam aptos, logico que eles sabem que a equipe vai que jogar, mas é interessante quando não divulga. Todo mundo passa a se concentrar melhor sabendo que tem chance de entrar”, disse.

Mancini ainda elogiou o setor ofensivo da equipe rival e afirmou que o duelo não será fácil em momento nenhum: “O Bahia tem atletas que me preocupa. Essa é a maneira mais simples de dizer que respeita o outro time. Não é só o Hernane, tem o Thiago Ribeiro, o Luisinho que pode entrar, o meio de campo do Bahia faz a bola andar. Então, eu, a partir do momento que me preocupo, passo para os atletas o que devo suar como estratégia de jogo. Não posso achar que vamos entrar em campo e achar facilidade. Não vamos encontrar”. 

As principais armas da equipe rubro-negro são Kieza, Marinho e Leandro Domingues