Bahia e Joinville medem forças em partida de invictos na Série B

Mesmo ocupando posições opostas na tabela, equipes ainda não foram derrotadas na competição

Bahia e Joinville medem forças em partida de invictos na Série B
Foto: Divulgação/Bahia
Bahia
Joinville
Bahia: Marcelo Lomba; Hayner, Lucas Fonseca, Jackson e João Paulo (Moisés); Feijão, Paulo Roberto (Juninho), Danilo Pires e Luisinho; Thiago RIbeiro e Hernane Brocador (Zé Roberto). Técnico: Doriva
Joinville: Agenor; Éverton Silva, Rafael Donato (Naldo), Victor Oliveira e Diego; Paulinho Dias, Diones e Pereira; Murilo, Fernando Viana (Mateus Silva) e Cléo Silva. Técnico: Hemerson Maria
ÁRBITRO: Thiago Duarte Peixoto (SP)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada na Arena Fonte Nova, em Salvador, na Bahia

Na noite desta quarta-feira (25), em duelo às 19h30 na Arena Fonte Nova, Bahia Joinville se enfrentam pela 3ª rodada para defender suas séries invictas na Série B do Campeonato Brasileiro 2016. A equipe baiana busca chegar à segunda vitória, já a catarinense tenta vencer pela primeira vez, inclusive na história do confronto.

Na última rodada, o Esquadrão foi até Curitiba encarar o Paraná para se consolidar no G-4 e ficou no empate sem gols. O resultado, somado aos da atual rodada, o deixou na 8ª colocação, com quatro pontos já ganhos, ao lado do Avaí e acumulando o mesmo saldo positivo de um tento.

Já o Coelho vem de duas igualdades na competição, abrindo o Z-4 da Segundona, com dois pontos somados. O último foi alcançado depois de igualdade zerada no clássico com o Criciúma. Mesmo sem ter sido derrotado, o JEC mira o primeiro triunfo para afastar a má fase que o cerca no torneio.

O trio de arbitragem será formada por paulistas. O árbitro é Thiago Duarte Peixoto, aspirante à Fifa, que tem como assistentes Fabrício Porfírio de Moura e Leandro Matos Feitosa, membros do quadro da CBF.

Doriva faz mistério e não confirma Bahia

Buscando seguir sem derrotas e voltar ao G-4, Doriva faz mistério e não confirma como o Bahia vai a campo contra o JEC. Certeza é que ele já tem seis - Thiago Ribeiro, Edigar Junio, Moisés, Rômulo, Yuri e Gustavo - desfalques para a partida , todos por estarem vetados pelo departamento médico.

Em contrapartida, o comandante do tricolor contará com o retorno do artilheiro Hernane Brocador, que estava ausente desde a decisão do Campeonato Baiano, conquistado pelo Vitória. Quem poderia ficar à disposição, contudo não conseguiu regularização na CBF a tempo, foi o meia Renato Cajá, contratado para a Série B.

O volante Feijão, que deve iniciar como titular no setor de marcação do Esquadrão, destacou a importância do técnico na sua evolução em campo. O cabeça de área afirmou que espera manter a boa fase para ajudar o time a conquistar a volta à elite do futebol nacional depois de falhar na última temporada.

"Graças a Doriva tive a evolução em campo. A comissão técnica me deu confiança e liberdade. Sérgio Soares (ex-técnico) também me dava muita liberdade, mas Doriva me deu muito mais liberdade dentro do campo e está dando tudo certo neste 2016. Espero levar esse grupo ao nosso objetivo principal, que é o acesso à Série A", disse o marcador.

Joinville vai modificado para buscar primeira vitória

De olho no primeiro triunfo na competição, após o vice-campeonato do Catarinense, o Joinville entra modificado em relação ao time que atuou no empate contra o Criciúma, realizado na última rodada. Sem poder contar com o zagueiro Bruno Aguiar, que está suspenso depois de ter sido expulso no clássico.

Para a zaga, o treinador Hemerson Maria deixa em aberto quem será escolhido. Rafael Donato, esperado para assumir o espaço ao lado de Victor Oliveira, disputa posição com o volante Naldo, que pode atuar improvisado. Com a entrada do cabeça de área no sistema defensivo, a equipe seria formada com três atacantes, mas que ainda não estão confirmados.

Recuperado de lesão, Murilo deve retornar à titularidade ao lado de Fernando Viana, que esteve ausente do duelo com o Tigre por estar com o índice de CK alto; ambos entrariam ao lado de Mateus Lima, seguindo entre os 11. Sem confirmar quem vai a campo, o técnico do tricolor catarinense indica qual é a provável escalação, sinalizando a permanência da base.

"A base deve ser mantida, mas poderemos fazer algumas alterações visando o jogo contra o Bahia, para ajustar a equipe e poder fazer um jogo equilibrado. Espero uma equipe que neutralize as ações do Bahia e consiga ter posse de bola para criar situações de gol e, quem sabe, continuar com esse processo de evolução", destacou Hemerson.