Doriva comemora sequência vitoriosa do Bahia: "Equipe cresceu com Cajá e Régis"

O técnico do  Bahia também falou sobre a importância do elenco; Feijão e Cajá comemoram bons desempenhos

Doriva comemora sequência vitoriosa do Bahia: "Equipe cresceu com Cajá e Régis"
A equipe baiana chegou a terceira vitória seguida (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

Na noite dessa sexta-feira (10), o Bahia derrotou a equipe do CRB por 3 a 0, no Estádio de Pituaçu. A partida foi válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série B e os gols do confronto foram marcados por Feijão, Hernane e Regis, já na segunda etapa.

O desempenho do time baiano agradou o técnico Doriva, que após o fim do jogo mostrou sua satisfação pelo belo jogo do tricolor: “Importante. Acho que a equipe cresceu com a qualidade do Cajá e do Régis. Logico que eles tiveram que se sacrificar no momento defensivo. Não é as características deles, que pensam mais o jogo. Tanto o Régis quanto o Cajá se revezaram na marcação. A equipe ganhou com a entrada do Régis e do Cajá. Infelizmente o Edigar saiu com lesão. Tive que fazer mudança para dar consistência ao time”.

Doriva também destacou a força do elenco, declarando a importância dos jogadores que estão saindo do banco de reservas para entrarem bem e marcando gols. “O elenco está forte. E a competitividade entre os atletas está forte e sadia. Podemos mudar o jogo com substituições. Claro que temos que fazer a leitura correta para fazer as substituições e que elas façam mudança dentro do campo. Não tenho bola de cristal para ver qual atleta vai entrar melhor. Faço com base no parâmetro dos atletas no dia a dia”, disse.

O ex-treinador de Vasco e São Paulo também explicou a mudança entre Edgar Junio e Moisés, visto que após essa substituição o time baiano perdeu intensidade ofensiva: “Acho que naquele momento tinha que dar consistência à equipe. Por isso a escolha pelo Moisés, lateral de ofício. O João Paulo já fez a função na linha da frente, marca bem. Portanto, não perderíamos poder ofensivo e ganharíamos consistência. O Hernane estava desgastado, o Cajá também e tinha o Régis. Três jogadores que não são exímios marcadores. Hoje, no futebol, não se pode dar o luxo de jogar com três a menos. Eles se esforçaram para cumprir a função, mas não estão habituados a fazer isso”.

Feijão, autor do gol que abriu o caminho para a vitória do Bahia, também falou sobre a partida e sobre a temporada, agradecendo o bom desempenho ao técnico Doriva. “Melhor temporada. 2013 foi bom, mas 2016 está muito melhor. O Doriva, agradecer a toda comissão técnica, me deram o caminho para ser feliz e dar felicidade a torcida. Agradecer especialmente ao Doriva por confiar no meu trabalho”, comentou o volante.

Renato Cajá, recém-chegado a Salvador, completou sua primeira partida completa e comemorou o fato dizendo: “Eu me senti bem. Com certeza, a cada jogo, a gente vai crescendo. Espero ficar cada vez mais tempo em campo, para poder fazer o gol, dar o passe e poder ser decisivo. Ainda não estou nem 60% do que posso render. Preciso conseguir mais da parte física. Se estiver bem, posso render mais. Devagar vamos crescer. Ainda não conseguimos nada. Demos um passo para ficar entre os quatro primeiros da Série B”.