Com nova ausência de Rodrigão, Bahia encerra preparação para duelo contra Atlético-MG

Atacante não se recupera de fissura no dedo mínimo do pé direito e não viajou para Belo Horizonte; outros atletas do elenco também estão fora e Jorginho encontra dificuldades para definir titulares, principalmente no setor ofensivo

Com nova ausência de Rodrigão, Bahia encerra preparação para duelo contra Atlético-MG
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O Bahia finalizou a preparação para o duelo contra o Atlético-MG. O jogo será disputado a partir das 21h45 dessa quarta-feira (19), na Arena Independência, em Belo Horizonte/MG, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2017. Ainda em Salvador, o técnico Jorginho realizou o último trabalho de olho em uma segunda vitória consecutiva longe dos domínios tricolores, fundamental para o Esquadrão de Aço aumentar a distância em relação à zona de rebaixamento.

Primeiro, todo o elenco assistiu a um vídeo sobre o adversário da rodada. Em seguida, os jogadores foram a campo e realizaram um trabalho tático específico para o difícil confronto na capital mineira. A dificuldade do comandante tricolor é contar com todo o elenco à disposição, o que ainda não aconteceu nem vai acontecer no meio desta semana. Isso porque Wellington Silva, Jackson, Hernane Brocador, Maikon Leite e Edigar Junio fizeram trabalho físico na academia, em recuperação a procedimentos cirúrgicos e lesões. O colombiano Pablo Armero está na fisioterapia em tratamento de uma pubalgia. 

Outros que não têm condições de entrar em campo são o atacante Rodrigão, vetado pelo departamento médico, além de Edson e Renê Júnior, suspensos. Em contrapartida, Tiago e Zé Rafael cumpriram suspensão automática no último fim de semana e estão de volta.

Foto: Felipe Oliveira|EC Bahia

Em entrevista coletiva, o zagueiro Tiago destacou que o time precisa usar a inteligência para conseguir no mínimo um empate, o que já seria um bom resultado para o clube, segundo seu ponto de vista.

"A Ponte Preta criou muitas oportunidades, e a gente soube sofrer. Acho que o importante é isso: a equipe saber sofrer fora de casa e aproveitar as oportunidades. A gente vem conseguindo fazer uma boa marcação. É muito difícil quando a equipe vem com essa intenção de marcar, como foi o Avaí. É difícil sofrer gols. A equipe tem que saber sofrer, tem que saber que, jogando fora de casa, quando tiver a oportunidade, tem que fazer o gol", explicou.

O defensor também exaltou as qualidades do Atlético-MG e está ciente das dificuldades de encarar o Galo no Independência. Vale destacar que Tiago estava na equipe mineira no ano passado e afirmou que o duelo será difícil por conhecimento de causa.

"Um jogo muito difícil. A gente sabe da força do Atlético-MG dentro de casa, no Independência. Fazem realmente um caldeirão lá. Se a gente se deixar abater dentro do Independência, vai ser muito complicado. Tem que saber aproveitar as oportunidades, como a gente fez contra a Ponte Preta, saber explorar os contra-ataques e, na hora que tiver oportunidade, fazer o gol. Se a gente for lá só para se defender e achar que as coisas vão acontecer naturalmente, vai ser complicado. A qualidade é alta. São jogadores extremamente decisivos que fazem a diferença. A gente tem que entrar ligado e tentar aproveitar as oportunidades", concluiu o zagueiro.

As duas equipes estão próximas e na parte inferior da tabela de classificação. Enquanto o Atlético-MG ocupa a 11ª posição com 20 pontos e busca uma sequência positiva de resultados, o Bahia visa o quinto jogo sem perder, mas quer evitar o quarto empate em cinco rodadas. O Tricolor da Boa Terra soma 16 pontos, no 14º posto.

Esporte Clube Bahia