Bahia sai na frente, mas cede empate ao Coritiba e ambos se complicam no Brasileirão

Tricolor ganhou duas posições, mas pode terminar rodada próximo à zona do rebaixamento; Coxa reclama de pênalti não dado pela arbitragem

Bahia sai na frente, mas cede empate ao Coritiba e ambos se complicam no Brasileirão
Foto: Felipe Oliveira/ECB
Bahia
1 1
Coritiba
Bahia : Jean; Everson (Matheus Sales, Min. 79) , Tiago, Thiago Martins e Juninho Capixaba; Edson e Juninho; Zé Rafael, Vinícius ( Régis, min. 57) e Stiven Mendoza (Edigar Junio, Min. 57) ; Rodrigão.
Coritiba : Wilson; Léo, Werley, Cleber Reis e Thiago Carleto; Alan Santos e Jonas (Filigrana, Intervalo) ; Tiago Real (Anderson, Min. 60) , Matheus Galdezani e Rildo; Henrique Almeida (Keirrison, Min. 74) .
Placar: 1-0, Zé Rafael, mIN. 45 ||1-1, Rildo, Min. 63.
ÁRBITRO: Péricles Bassols Pegado Cortez, auxiliado por Clovis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite. Cartões amarelos: Juninho (Min. 11), Léo (Min. 11), Jonas (Min. 22), Thiago Carleto (Min. 28), Cléber Reis (Min. 57), Tiago (Min. 82).
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA 27ª RODADA DA SÉRIE A DO CAMPEONATO BRASILEIRO, DISPUTADO NA ARENA FONTE NOVA, EM SALVADOR. Público pagante: 20.860. Público presente: 21.327 Renda: R$ 411.449,50.

Na abertura da 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Bahia recebeu o Coritiba, na tarde deste sábado (30), na Arena Fonte Nova, em confronto direto contra a zona de rebaixamento. Em um jogo morno e de pouca criatividade, as equipes apenas empataram em a 1 a 1. O meia Zé Rafael inaugurou o marcador no final do primeiro tempo para o Tricolor, enquanto Rildo decretou a igualdade na etapa complementar.

O empate foi um péssimo resultado para ambos. Vindo de vitória sobre o Grêmio, o Tricolor tinha a chance de se afastar da zona da degola e respirar um pouco mais aliviado. Com o resultado, o Bahia subiu duas posições, ocupando agora a 11ª colocação, com 31 pontos. O Esquadrão de Aço, porém, pode ser ultrapassado por cinco equipes no complemento da rodada. O Coritiba, por sua vez, segue na vice-lanterna da competição, com 28 pontos, sem vencer há sete jogos. 

Com a parada para as Eliminatórias da Copa 2018, os times voltam a campo somente na segunda semana de outubro. O Bahia enfretará o Palmeiras, no dia 12, no Pacaembu. Já o Coritiba terá o líder Corinthians como próximo adversário, no dia 11, na Arena Corinthians. 

Em erro de Werley, Bahia sai em vantagem

Com ambos os times precisando do resultado positivo, o jogo em Salvador começou movimentado, mas em um alto grau de pressão. Mesmo atuando fora de casa, o Coritiba tomou a iniciativa da partida e tentou abrir vantagem nos minutos iniciais. No entanto, apesar da posse de bola superior, o Coxa não conseguia superar a marcação tricolor. 

Aos 21 minutos, Henrique Almeida recebeu ótimo passe de Tiago Real, avançou com a bola e acabou derrubado dentro da área pelo goleiro Jean. O árbitro Péricles Bassol nada marcou, o que gerou muita reclamação por parte dos paranaenses. Com o jogo amarrado no meio-campo, as equipes encontravam dificuldades para criar jogadas. 

Coxa reclama de pênalti em Henrique Almeida (Foto: Divulgação/ CFC)
(Foto: Divulgação/ CFC)

Se faltava criatividade, sobravam jogadas ríspidas. Jogadores de ambos os times apelavam para faltas duras e desnecessárias. O Bahia cresceu na reta final do primeiro tempo obrigando, inclusive, o goleiro Wilson a fazer uma grande defesa. Juninho cobrou falta na medida e Rodrigão cabeceou com perigo, aos 32 minutos. 

A insistência do Tricolor foi premiada. No último minuto do tempo regulamentar, em uma jogada despretensiosa de Rodrigão, a bola sobrou para o zagueiro Werley, que dentro da área recuou errado para Wilson. O meia Zé Rafael aproveitou a falha do defensor, dividiua bola com o arqueiro e inaugurou o placar. 

(Foto: Felipe Oliveira/ECB)
(Foto: Felipe Oliveira/ECB)

Rildo empata e Coxa conquista ponto precioso

O confronto seguiu equilibrado na etapa complementar. Com a vantagem, o Bahia se fechou em seu campo defensivo, enquanto o Coritiba, precisando do empate, se lançou ao ataque. O técnico Marcelo Oliveira, ainda no intervalo, trocou o volante Jonas pelo atacante Filigrana. Mas, em uma jogada de contra-ataque, o Esquadrão teve a chance de ampliar. Mendoza recebeu na área, chutou forte e a bola acertou o travessão, aos dez minutos.

Após o susto, o Alviverde colocou a bola no chão e buscou o empate. Aos 16’, após cruzamento de Matheus Galdezani na área, o atacante Henrique Almeida se esticou, mas não conseguiu alcançar a bola. Na sequência, viria o empate. Em seu primeiro lance no jogo, Anderson entregou para Léo, que cruzou na área e encontrou Rildo, livre de marcação. O atacante só teve o trabalho de desviara bola para o fundo da rede tricolor, decretando o empate.  

(Foto: Divulgação/ CFC)
(Foto: Divulgação/ CFC)

Os times tentaram o gol de desempate, mas não tiveram êxito. Com muitos erros de passes e pouca efetividade, a intensidade do jogo caiu. Desorganizados e sem criatividade, ambos utilizaram os lançamentos e cruzamentos como recursos. Não funcionou. No final, um empate amargo. 

Esporte Clube Bahia