Carpegiani afirma que Bahia perdeu vaga na Libertadores em revés contra Chapecoense

Para o treinador, a não classificação deve ser creditada a derrota diante da equipe catarinense, por 1 a 0, na rodada anterior

Carpegiani afirma que Bahia perdeu vaga na Libertadores em revés contra Chapecoense
(Foto: Marcelo Malaquias/EC Bahia)

Com o empate diante do São Paulo na noite deste domingo (3), no Estádio do Morumbi, o Bahia terminou a competição na 12ª colocação e não conseguiu a classificação para a Copa Libertadores. A última vaga para a competição continental ficou com a Chapecoense, que terminou na oitava posição com 54 pontos. 

Após a partida, o técnico Paulo César Carpegiani comentou sobre a classificação que não veio e, segundo ele, o Tricolor de Aço deixou a vaga escapar justamente diante do Verdão do Oeste, e não contra o Tricolor Paulista.

"Nós perdemos a classificação em casa, contra a Chapecoense. Hoje, mesmo que tivéssemos ganhado, não íamos alcançar a pontuação. Perdemos a nossa classificação para a Libertadores em casa. Hoje nós, junto com o São Paulo, fizemos um bom jogo. Criamos oportunidades. O São Paulo também. Mas acabou fazendo a diferença aquela atrasada de bola, eles acabaram fazendo o gol, e aí modificou a situação do jogo. Não tem muito a lamentar; é lamber a ferida. Hoje foi um resultado normal, empatar com o São Paulo no Morumbi", avaliou.

Nas três últimas rodadas do certame, o Bahia conquistou apenas um dos nove pontos em disputa, perdendo o clássico nordestino diante do Sport, na Ilha do Retiro, além da Chapecoense. Dentre vários fatores que podem ter ocasionado a queda de rendimento da equipe na reta final, Carpegiani comentou a respeito da preparação física dos seus comandados.

"No início, chiei muito com a preparação física, porque havia necessidade disso. O Edigar, Renê Júnior... Tivemos um cuidado especial, Allione... Com os principais jogadores, para não haver desgaste e para que eles pudessem jogar, pela importância deles. E nisso deu uma caída", disse.

Ao final da entrevista, o treinador foi perguntado à respeito da sua permanência em 2018. Entretanto, o treinador disse que vai aguardar as eleições presidenciais no clube, que irão acontecer no próximo sábado (9).

"Não queria entrar nessa parte agora. Se tem eleição... Quero deixar à vontade. Não gostaria de entrar em detalhes. Estou tranquilo", encerrou.