Por primeira vitória, Botafogo e Atlético-PR se enfrentam pelo Campeonato Brasileiro

Passadas duas rodadas do início do Brasileiro, o alvinegro e o furacão ainda não conseguiram os 3 pontos

Por primeira vitória, Botafogo e Atlético-PR se enfrentam pelo Campeonato Brasileiro
Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo

Na noite desta quarta-feira (25), às 19h30, o Botafogo enfrenta o Atlético Paranaense, no Estádio Municipal Mario Helênio, em Juiz de Fora, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Com a mesma quantidade de pontos, o rubro-negro só está abaixo por conta da goleada sofrida no primeiro jogo, contra o Palmeiras, o que diminuiu seu saldo de gols.

Ambos os times empataram na última rodada, enquanto o Glorioso conseguiu o empate em cima do Sport, em Recife, o seu adversário não conseguiu segurar a vitória diante do Atlético-MG em casa. 

Cobrança da torcida alvinegra pressiona o time

Na noite desta terça (24), integrantes das torcidas organizadas Torcida Jovem do Botafogo e Loucos Pelo Botafogo, se reuniram em frente a sede do clube para protestar após pífias contratações da diretoria que nada ajudaram o clube, o vice-presidente de futebol prometeu. No dia anterior, o vice-presidente executivo conversou com cerca de 20 membros de torcidas e no fim do papo a sede foi pichada com a frase "queremos jogador".

O clima de cobrança não se limita às arquibancadas, os dirigentes do clube se movimentam para trazer reforços e os jogadores sabem da obrigação da vitória e a importância da restauração do elenco:

"Em time grande, se o resultado não vem a gente vai ser cobrado mesmo. Começo do campeonato é muito importante. Cada ponto perdido vai custar muito lá na frente. A gente vem se cobrando isso, e a torcida está certa, tem que cobrar mesmo", ponderou Neilton.

O time do Botafogo vem rendendo bastante em campo, mas peca nas finalizações, o treinador Ricardo Gomes procura não se desesperar e mantém positivismo:

"Não há motivo para desespero. Precisamos muito ganhar os jogos, mas acredito que quando vencermos o primeiro, o caminho melhora. O importante é não nos sentirmos ainda mais pressionados do que a pressão normal de se jogar em um grande clube".

O técnico fez mistério sobre a escalação para o confronto, mas o time não conta com Joel Carli, que saiu no último jogo com dores musculares e será substituído por Emerson Silva, além de Luis Henrique que também está afastado por dores musculares e os outros jogadores em recuperação Airton, Jefferson e Diogo Barbosa.

A novidade fica no setor ofensivo, o atacante Renan Gorne, artilheiro do sub-20 no Campeonato Carioca da categoria, foi relacionado para o jogo e deve ficar no banco. O atleta chegou a treinar com o time profissional, mas devido a quantidade de opções voltou para a base.

O provável time titular é: Helton Leite, Luis Ricardo, Emerson Silva, Emerson Santos e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Fernandes e Leandrinho; Neilton e Ribamar.

Sem Paulo Autuori, Furacão busca equilíbrio

No último jogo, o técnico do Atlético foi expulso por conta de críticas e xingamentos aos árbitros após um escanteio dado ao Galo. Para o duelo em Juiz de Fora, o treinador deve indicar um auxiliar e fez segredo em relação a escalação. 

O elenco do rubro-negro acredita em jogo difícil e prefere manter a concentração para o confronto, o líder do elenco, Weverton analisou:

"Para se dar bem, um time precisa estar com o nível de concentração no lugar mais alto, em um ponto extremo. As dificuldades contra o Botafogo, por exemplo, serão enormes, pois trata-se de um time de qualidade e que também precisa fazer o resultado positivo. Portanto, não poderemos cometer erros infantis e teremos que aproveitar bem as oportunidades que surgirem ao longo do nosso caminho".

O clube que não conta com Paulo André, afastado por dores no joelho e Deivid, que se recupera, deve ir à campo com: Weverton; Eduardo, Cleberson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Ewandro, Pablo (Vinícius) e Nikão; André Lima.