Com show de Neílton, Botafogo bate líder Palmeiras e deixa Z-4

Em jogo movimentado, o dono da casa não deu chances para o Palmeiras e se recupera na tabela

Com show de Neílton, Botafogo bate líder Palmeiras e deixa Z-4
(Foto: Divulgação/Botafogo FR)
Botafogo
3 1
Palmeiras
Botafogo: Sidão; Luís Ricardo, Renan Fonseca, Emerson e Diogo Barbosa; Airton, Rodrigo Lindoso (Dudu Cearense, min. 61), Bruno Silva e Camilo (Salgueiro, min. 92); Neílton e Canales (Vinícius Tanque, min. 72). Técnico: Ricardo Gomes
Palmeiras: Vagner; Jean, Edu Dracena (Thiago Martins, min. 50), Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Moisés e Cleiton Xavier (Rafael Marques, intervalo); Róger Guedes (Dudu, intervalo), Erik e Leandro Pereira. Técnico: Alberto Valentim (interino)
Placar: 1-0, min. 19, Neílton; 2-0, min. 34, Neílton; 2-1, min. 77. 3-1, Camilo, min. 86.
ÁRBITRO: Héber Roberto Lopes (SC). Cartões amarelos: Edu Dracena (min. 37), Canales (min. 39), Jean (min. 45+1), Vitor Hugo (min. 51), Bruno Silva (min. 76) e Diogo Barbosa (min. 82).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, sendo disputada na Arena Botafogo, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro

Em jogo de muitas ausências, o Botafogo surpreendeu e venceu o Palmeiras na noite deste domingo (31), na Arena Botafogo. A partida começou movimentada e o Fogão deixou claro que não aceitaria derrota em casa, não deu espaço para o alviverde.

Com a vitória o Botafogo deixa a zona de rebaixamento e ocupa a 14ª colocação com 20 pontos. Já o Palmeiras cai para 3ª colocação com 32 pontos, por conta das vitórias de Corinthians e Santos. Na próxima rodada, o alvinegro visita a Ponte Preta quinta feira (04), buscando se afastar de vez da temida zona de rebaixamento. O Verdão faz confronto com a Chapecoense e tentará recuperar a liderança

Primeira etapa movimentada e com ótima performance de Neílton

O jogo começou movimentado com os dois times bem ofensivos. A primeira chance veio do time comandado por Cuca, logo quando a bola rolou tentaram jogada ensaiada, mas a defesa estava atenta. Um minuto depois foi a vez do alvinegro arriscar, Canales recebeu de Camilo e chutou com perigo em direção ao gol, mas a bola foi pela linha de fundo.

O placar foi aberto aos 18 minutos, o Roger Guedes perdeu a bola na frente e o contra-ataque foi do Fogão, Neilton recebeu na grande área, ganhou em cima de Zé Roberto e caprichou para chutar no canto esquerdo do goleiro Vagner, aproveitando o adiantamento do arqueiro.

Aos 26 minutos, Thiago Santos, responsável pela marcação incansável de Camilo, conseguiu mandar a bola para o fundo da rede, mas não valeu. Zé Roberto cruzou, mas quando o jogador subiu a bandeira já estava levantada.

Aproveitando as falhas do visitante e com apoio da torcida, que compareceu em peso, mais uma vez Neilton foi para cima. Bagunçou em um drible em cima de Edu Dracena e Jean e estufou as redes de Vagner, que estava mal posicionado novamente.

O Palmeiras sentiu a falta de Tchê Tchê e não conseguiu fazer a ligação entre os setores de defesa e ataque, complicando a mobilidade do time. Depois dos 40 minutos, a equipe paulista pareceu se encontrar em campo e arriscou três vezes seguidas. Primeiro com Erik que bateu forte da entrada da área, mas nas mãos de Sidão. Depois o goleiro se mostrou atento e conseguiu desviar um chute de Leandro Pereira. No último lance de perigo do primeiro tempo foi a vez de Roger Guedes tentar, mas o arqueiro espalmou afastando o perigo.

Mudanças importantes agitaram o segundo tempo

No início da segunta etapa, o Porco entrou com mudanças com a entrada do ex-jogador do Botafogo, Rafael Marques, e também o atacante Dudu.  Logo no começo o Palmeiras mostrou vontade, acertou uma bola no travessão na cabeçada de Erik, mas a zaga alvinegra logo afastou.

A primeira chance do Glorioso foi com Rodrigo Lindoso, aos 14 minutos ele chutou bem forte de fora da área, mas a bola foi por cima do gol. Em seguida Lindoso foi substituído por Dudu Cearense, ele entrou após dois meses afastado por problema no joelho e fez bela partida.

Na metade do segundo tempo, o Palmeiras diminuiu o ritmo ofensivo e o Botafogo dominou, dando pouco espaço para o ataque. No entanto, aos 34 o Palmeiras diminuiu com Erik, que aproveitou rebote dado por Sidão em chute de Moisés.

Canales e Airton saíram muito ovacionados pela torcida alvinegra, mesmo ambos tomando cartão amarelo. O primeiro mostrou mais movimentação do que seu último jogo, parece ter encontrado o ritmo de jogo e arriscou bastante.

Já na reta final, aos 41 minutos, Vagner em saída desnecessária acertou Vinicius Tanque dentro da área e Héber Roberto Lopes marcou penalidade máxima. Camilo bateu e ampliou a vantagem do Fogão carimbando a merecida vitória por 3 a 1.