Jair valoriza empate com Atlético-MG: "Pelas circunstâncias acabou sendo bom"

Treinador elogia empenho da equipe e atuação de gala do goleiro Jefferson após ficar mais de um ano longe das quatro linhas

Jair valoriza empate com Atlético-MG: "Pelas circunstâncias acabou sendo bom"
Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Após o heroico empate nesse domingo (9) conquistado pelo Botafogo na partida contra o Atlético-MG no Estádio Nilton Santos, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, o treinador Jair Ventura destacou o goleiro Jefferson, o principal personagem do jogo que, após ficar mais de um ano longe dos gramados, retornou com uma atuação de gala: 

"O prazer do treinador é ver o jogador valorizado e torço pela volta dele na Seleção. Ele está igual a um menino quando ganha um brinquedo novo. Vi o drama que sofreu. O Departamento médico é horrível para um jogador. Ele quer jogar. O cara ficou mais de um ano fazendo isso. Olhar de criança. É muito bom."

Porém, o jovem treinador despistou possíveis perguntas sobre uma volta permanente do goleiro, que defendeu a Seleção Brasileira na última Copa do Mundo. "O Gatito está machucado. Já vou responder antes das perguntas. Fico feliz pelo Jefferson, mas o Gatito está lesionado." - destacando que mesmo com a grande atuação de gala, o provável titular ainda é o paraguaio Gatito Fernández.

Com esse empate, o Glorioso permaneceu na décima colocação com 16 pontos, a um ponto do G6. Apesar de três jogos sem vitória, Jair elogiou a postura da equipe. "No Brasileiro é importante vencer em casa. Não vencemos, mas buscamos até o final. Um ponto não é bom, mas pelas circunstâncias acabou sendo", afirmou.

Apesar da grande atuação das duas equipes no Engenhão, a partida ficou marcada pela confusão entre torcedores de Atlético-MG, Botafogo e a Polícia Militar, o que resultou em mortes e pessoas feridas. "Lamentável. A gente fala muito que não tem mais 120 mil pessoas, mas hoje a violência faz com que as pessoas não gostem de ir aos estádios. Aqueles caras não são torcedores e é triste. Quem não sabe perder, não merece vencer", disse. 

Um ponto negativo ficou pela atuação ruim do zagueiro Emerson Silva, que não conseguiu apresentar um futebol no mesmo nível de seus companheiros. "A volta do Emerson foi pela experiência, mas nada impede que o Rabello ou o Marcelo possa voltar a jogar. O bom de ser treinador é que a gente faz o que acha melhor. Tudo pode acontecer. Realmente o Emerson não fez um bom jogo e ninguém é intocável na equipe do Botafogo. O Igor também teve algumas falhas e estamos sempre buscando o melhor para o Botafogo", ressaltou. 

A boa notícia ficou pela renovação do meio-campo Rodrigo Lindoso por mais dois anos. "Fico feliz pela renovação do Rodrigo. São jogadores que ajudaram muito, assim como o Bruno Silva. Lindoso foi camisa 10, meu capitão, jogou de segundo volante e hoje está de primeiro. Fico feliz por ele", analisou o treinador.

A equipe de General Severiano volta a campo na próxima quarta(12), no clássico contra o Fluminense, no Maracanã.

Botafogo de Futebol e Regatas