Apesar da derrota, Jair ressalta: "Não tem vilão ou culpado"

Mesmo com derrota após uma virada relâmpago, treinador do Botafogo é esperançoso e tem confiança que sua equipe voltará a vencer

Apesar da derrota, Jair ressalta: "Não tem vilão ou culpado"
Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Após a inesperada virada relâmpago do São Paulo sobre o Botafogo, nesse sábado(29), no Estádio Nilton Santos, o treinador Jair Ventura, muito decepcionado, falou as suas considerações sobre a partida: 

"Jogo de muitos gols, muito aberto. Conseguimos a virada, depois o São Paulo virou em um apagão nosso. Tem a situação física. Contra o Atlético-MG fomos muito bem. Hoje teve cansaço no final. Victor e Roger pediram para sair. Teve um apagão, com três gols em 7 minutos. O jogo foi bom, mas não para o Botafogo."

Apesar da derrota, o treinador buscou absorver pontos positivos do jogo: "Sofremos quatro gols, mas marcamos três. Saldo de um. Segundo jogo seguido que marcamos 3 gols. Não vamos buscar fantasmas. Não tem erros individuais, não tem culpado. Estávamos há sete jogos sem perder. Não foi nada para se assustar. Muito cedo para falar." - disse. 

Jair ainda destacou as inúmeras situações, postivas e negativas, que o Glorioso sofreu nessa tarde: "Crescemos na partida com o pênalti defendido e fizemos o gol. Depois o São Paulo cresceu. Foram altos e baixos, mas o São Paulo venceu. Perdemos o jogo, mas tivemos bons momentos. No final eles tiveram o melhor momento e conseguiram a vitória."

"O jogo estava igual, mas estávamos mais cansados. Não é desculpa, até porque sempre vamos jogar quarta e domingo. Mas ficou evidente que quando poupamos contra o Atlético-GO, voltamos mais inteiros. Mas isso não foi o mais importante. O São Paulo não jogou durante a semana. Entraram Nem e Marcos Guilherme, jogadores rápidos. Dorival mexeu muito bem. Não conseguimos ficar com a bola. Mérito do São Paulo." - ressaltou o treinador, falando sobre o desgaste por conta do jogo contra o Atlético Mineiro, na última quarta. 

"Quero deixar claro que em nenhum momento reclamo de disputar 3 competições. Lutamos para isso. Mas em algum momento a gente iria sentir." - completou o treinador, referindo-se à questão do cansaço dos jogadores.

Além disso, o jovem comandante pediu para tanto torcedores quanto jogadores levantarem à cabeça: "Quanto a gestão de pessoas, não é hora de cobrar. É hora de passar incentivo. Esses jogadores que sofreram quatro gols são os mesmos que vão jogar contra o Palmeiras. Não tem vilão ou culpado. Foi só um gol de diferença. Claro que vamos corrigir os erros, mas também tivemos coisas boas."

A próxima partida do clube de General Severiano ocorrerá na próxima quarta(2), em um jogo do Campeonato Brasileiro contra o Palmeiras, no mesmo Estádio Nilton Santos. Sobre essa partida, Jair promete: "Quando jogamos em casa queremos sempre dar alegria à torcida. Mas não procuramos vilões. Vamos corrigir os erros e vir forte contra o Palmeiras."


Share on Facebook