Jair avalia empate com o Cruzeiro: "Pelas circunstâncias não é um resultado ruim"

Treinador alvinegro se diz satisfeito com o resultado mesmo com a presença de muitos reservas

Jair avalia empate com o Cruzeiro: "Pelas circunstâncias não é um resultado ruim"
Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Após o empate sem gols entre Cruzeiro e Botafogo pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, o treinador Jair Ventura avaliou a partida e mostrou estar, em partes, satisfeito com o desempenho de sua equipe, que estava com muitos jogadores considerados reservas: 

"Pelas circunstâncias não é um resultado ruim. Pela grandeza do Botafogo, sim. Conseguimos um empate fora de casa. O objetivo foi alcançado. Apesar do volume maior do Cruzeiro, tivemos a melhor chances com o Marcos Vinícius no fim do jogo." - disse. 

A ideia de poupar tantos jogadores se deu pelo excesso de partidas nas últimas semanas e por conta da decisão contra o Nacional, na próxima quinta-feira (10), pela fase de oitavas de final da Taça Libertadores, que será realizado no Estádio Nilton Santos: "Temos um grande desafio na quinta-feira e não perdemos nenhum jogador. Não tem nada decidido, mas vamos descansados. Isso aumenta a probabilidade que na parte física estaremos bem na quinta." - completou o treinador. 

Apesar de ter empatado longe de seus domínios, o Alvinegro não vem um boa fase no Brasileirão e não vence desde a 14ª rodada, quando derrotou o Sport por 2 a 1. Sobre isso, Jair falou: "Temos que viver o hoje. Se ficarmos preocupados com a Libertadores, vamos pagar uma conta no Brasileiro. Estamos três pontos do G-6 e temos totais condições de brigar lá em cima. Nosso time é maduro e já mostramos isso. A gente não se apega ao passado. Nosso grupo é equilibrado e vamos recuperar esses pontos perdidos."

A partida no Mineirão marcou o reencontro de Sassá com o clube de General Severiano. Há pouco mais de dois meses, ele foi trocado por Marcos Vinícius e, quando apresentado no Cruzeiro, alfinetou demais a sua ex-equipe. Mesmo com isso, o treinador do Botafogo mostrou ter gratidão pelo atacante: "É bom você, apesar de não estar nem no meu primeiro ano de profissional, ter bons amigos. Não só o Sassá, mas tamém dei um abraço no Diogo Barbosa. Queria os dois do meu lado ainda, mas o mercado é pesado e hoje eles estão defendendo outra camisa."  

Muito criticado pela torcida por não querer renovar o seu contrato, que se encerra em dezembro, com o Botafogo, o zagueiro Emerson Santos foi titular mais uma vez e foi elogiado: "Conto com ele como contava com Camilo, Sassá, Montillo, Joel, Canales... Nós temos um mercado. O grande exemplo disso é o Neymar, em determinada proporção. Mesmo com tantos esses problemas, estava resfriado e fez questão de jogar. Quem está pensando que ele vai entrar de corpo mole, é mentira. Fez uma bela partida."


Share on Facebook