Apesar da vantagem contra Nacional, João Paulo pede para Botafogo manter foco

Atleta da equipe carioca confirma boa vantagem, mas certifica que o time está centrado em buscar o resultado

Apesar da vantagem contra Nacional, João Paulo pede para Botafogo manter foco
(Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo FR)

O Botafogo entra na semana mais decisiva do clube nos últimos anos. Enfrentará, quinta-feira (10), no Estádio Nilton Santos, o Nacional-URU, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Apesar da vantagem conquistada de 1x0, no jogo de ida, João Paulo garante que a equipe está focada e sabe qual caminho seguir durante os 90 minutos.

"São muitos jogos em sequência e nunca escondemos que nosso foco maior é a Libertadores. Vamos buscar fazer um grande jogo na quinta-feira. Temos uma grande vantagem, mas estamos focados”, respondeu o jogador. 

Acostumados com o calendário apertado e grandes decisões que tiveram início em fevereiro com o Colo Colo, pela Pré-Libertadores, a torcida e a equipe do Botafogo não se amedrontam com esse clima de guerra. “A gente vem enfrentando ótimos adversários o ano todo. Nos acostumamos a ter jogos difíceis. Quinta tem mais um jogo, mais uma guerra.”, afirma João Paulo.

Apesar da vantagem conquistada no Uruguai por 1x0, o jogador garante que manterão a mesma postura que os trouxeram até aqui. “Entrou na nossa cabeça que precisamos fazer mais 90 minutos intensos para vencê-los”, afirmou o jogador.  "É uma equipe forte, com grandes jogadores, mas aqui também. Precisamos fazer nosso jogo, principalmente agredir o adversário e não sentar no resultado. Temos que tentar o gol"

O Nacional-URU vem embalado para o jogo. Pelo Campeonato Uruguaio, o time de Montevidéu está há oito jogos sem perder. Na Libertadores, no entanto, foi derrotado três vezes em sete confrontos: contra o Zulia, Lanús e Botafogo. A principal arma dos uruguaios é a bola parada, mas o meia garante que a equipe está estudando o adversário e vai saber anular essas jogadas. “Sempre tem algo a corrigir. Eles têm esse ponto forte, a bola parada. É um fator importante, mas o Jair ainda vai passar sobre a estratégia. Estamos preparados”.

O último jogo da equipe carioca pela Libertadores foi em 6 de julho, mais de um mês atrás. Depois da vitória no Uruguai, o Botafogo ganhou apenas dois jogos no Brasileirão e, por isso, os recentes resultados acabam provocando insegurança no torcedor quanto ao esquema da equipe. No entanto, o atleta afirma que, apesar das derrotas, o time do de Jair Ventura não mudou a sua rotina de trabalho e prefere apostar nos bons resultados da competição sul-americana. “Não vejo o porque de um intervalo entre os jogos tão grande. Mas estamos tranquilos. É um competição difícil e estamos jogando bem. Não mudamos nossa rotina de trabalho, independente de não ter vencido os últimos jogos do Brasileiro".

ONIPRESENTE

Com poucas peças no elenco e a falta de meias, João Paulo se tornou peça-chave na equipe de General Severiano por suprir várias funções no meio campo da equipe. Chamado de “falso 10” – formato que chegou a atuar no começo da sua carreira – o  jogador de 26 anos tem participado diretamente dos gols do glorioso, mas, mantém, simultaneamente, suas características de proteção voltando até a área para marcar. Por essas atuações,  João Paulo chamou atenção de clubes europeus como Augsburg, do futebol alemão, e Newcastle, da Inglaterra. "Estou aqui para ajudar o time. Me sinto confortável jogando nas três funções no meio e o foco é ajudar sempre".

Sobre a parceria com Pimpão e a estrela do companheiro em jogos de Libertadores, João Paulo reintegra a confiança no atacante e torce para mais uma noite de sucesso na quinta-feira. "É um dos jogadores mais importantes e nossa principal opção no contra-ataque. É um jogador muito bom e me dou bem com ele em campo. Espero que saia mais um gol dele na quinta".

HOMENAGEM

Com tantas atuações de gala, funções cumpridas e responsável pelo gol que garantiu a vantagem do Botafogo contra o Nacional-URU, João Paulo foi homenageado com a sua imagem impressa no ingresso que dará acesso ao jogo de quinta-feira. "É um ingresso para guardar. Meu pai já gostou bastante e vou pegar alguns para passar para a família", comemorou o atleta que agora estará guardado com mais de 32 mil torcedores. 


Share on Facebook