Jair comemora vitória e fim de sequência ruim: "Estava incomodando demais"

Após cinco jogos sem vencer, Jair Ventura revela alivio ao vencer Grêmio no dia em que completa um ano no cargo de treinador do Botafogo

Jair comemora vitória e fim de sequência ruim: "Estava incomodando demais"
Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Botafogo venceu o Grêmio no Estádio Nilton Santos, em um jogo válido pela 20ª do Campeonato Brasileiro, e deu fim a uma série negativa de cinco partidas sem vencer. Sobre esse compromisso, o treinador da equipe de General Severiano, Jair Ventura, deu as suas considerações sobre o confronto com os gaúchos:

“Importante voltar a vencer. Situação que estava incomodando e preocupando. Adversários da parte de baixo vencendo. Estávamos há três pontos da zona. Para vencer no Brasileiro parece um parto, muito difícil. Cada vitória tem que ser comemorada. Entramos muito focados. Já tínhamos feito 3 jogos com o time alternativo e não vencemos. Hoje vencemos e foi muito importante para nos afastarmos do Z-4"

Apesar da necessidade poupar jogadores por conta da partida contra o Flamengo, na próxima quarta-feira (16), pelas semifinais da Copa do Brasil, o jovem treinador elogiou a postura de seus jogadores: "Falei que poderíamos perder entrosamento, mas não organização. O entrosamento falta. Então minha grande preocupação era não desorganizar. Fizeram jogo organizado e de muita entrega. As duas equipes tiveram chances. Começamos bem e depois caímos. O jogo ficou aberto. O que vale é voltar a vencer depois de cinco jogos. Estava incomodando demais” 

"As únicas duas equipes que estão nas 3 grandes competições são Botafogo e Grêmio. Corremos riscos de jogar com time alternativo. Não quer dizer que poupando vamos vencer na quarta, mas aumenta a probabilidade porque estaremos descansados”, completou. 

A partida ficou marcada pela sétima cobrança de pênalti defendida por Gatito Fernandez. Apesar do ídolo Jefferson estar no banco, o paraguaio parece não querer abrir mão da vaga de titular: “Confiança; Ele treina muito. Temos 3 grandes preparadores. Muito mérito para o Gatito. Mas quem vai bater e olha o Gatito fala “E agora?”. O Jefferson também. Estamos super bem servidos. Dois goleiros em grande fase. Isso facilita a minha vida”, disse Jair sobre o arqueiro estrangeiro. 

O placar de gol único permaneceu muito por conta de lances individualistas de Leonardo Valencia e Guilherme, que, em chances claras de gol, não quiseram tocar a bola. Sobre isso, o treinador disse: "São jogadores de drible. Eles têm que tomar decisões. Eles têm sempre que ter a melhor tomada, mas nem sempre acontece. A gente corrige depois com vídeos, eles mesmo sabem e se desculpam”

O treinador ainda explicou o motivo de Marcos Vinicius, que apresentou boas atuações, não ter entrado na partida: “Riscos físicos. Mas não foi determinante. Foi uma situação de uma nova contratação, tenho que saber as características de um jogador. Eu não podia contar num jogo decisivo de Libertadores de um jogador que eu não sabia como ia corresponder. Hoje ele era uma mexida certa. Mas o Arnaldo e o Leandro pediram para sair”

Finalizando, Jair Ventura falou sobre Renato Gaúcho. Circula na rede uma susposta foto do treinador Alvinegro, ainda criança, com o atual treinador do Grêmio. “É o Renato. Um cara que eu admirava muito. Eu era atacante, ponta-direita. Eu tinha um grande carinho por ele. É o Renato. Já que não consegui ter o sucesso dele como ponta, quem sabe agora como treinador”, completou.

Botafogo de Futebol e Regatas