Força ofensiva, confiança de Jair e autocrítica positiva: Gilson ganha vaga de Victor Luis

Lateral terá difícil missão de minimizar o forte lado direito da equipe gremista, sem deixar de apoiar o ataque

Força ofensiva, confiança de Jair e autocrítica positiva: Gilson ganha vaga de Victor Luis
(Foto: Editoria de Arte/VAVEL.com)

No confronto diante do Nacional-URU, válido pelas Oitavas de Final da Conmebol Libertadores Bridgestone, Victor Luis foi expulso - de maneira um tanto quanto duvidosa - quando uma confusão foi instaurada logo após o lateral ter recebido uma cotovelada. Com isso, o xodó da torcida e lateral tituar terá que cumprir uma suspensão automática na partida contra o Grêmio, nessa quarta-feira (13). Quem assumirá a vaga na lateral esquerda frente ao Imortal, é o polivalente Gilson.

Versatilidade e boa presença na frente são pontos fortes do jogador

Lateral esquerdo de ofício, Gilson atua também como meia, função que já fez em outros clubes (Paraná e América-MG) e também no alvinegro, sob o comando de Jair, que o utilizou até mesmo para formar uma “dobradinha” do lado esquerdo com Victor Luis, como foi no confronto diante do Estudiantes-ARG.

É um lateral muito ofensivo, e tem provado isso com a camisa do alvinegro. Com pouco mais de 25 jogos pelo Glorioso, Gilson tem 2 gols com a camisa do Botafogo, um frente a Portugusa-RJ, pelo Campeonato Carioca, e o mais importante até agora, marcado nas Quartas de Final da Copa do Brasil, frente ao Atlético-MG. O lateral também é um dos líderes em assistências na temporada, tendo servido os companheiros com 4 passes para gols. Entretanto, dessa vez o jogador terá a árdua missão de dificultar o ataque do Grêmio pelo lado direito, que é bastante eficaz com as fortes subidas de um antigo conhecido da torcida alvinegra, o lateral Edilson, que teve passagem pelo clube entre 2013 e 2014, e com o habilidoso Ramiro.

Histórico de boas atuações e confiança passada por Jair

É necessário destacar estes dois fatores na trajetória de Gilson no Botafogo, começando pela regularidade. O lateral mantém um nível alto de qualidade quando é utilizado, e já deixou claro tanto dentro quanto fora de campo, que está na sombra de Victor Luis no setor esquerdo.

“Meu pensamento é jogar, buscar meu espaço, respeitando os companheiros. O Victor sabe que não pode dar moleza (risos). Estou correndo por fora, buscando meu espaço. Sempre respeitando o Victor. Nos respeitamos muito. Quem tem a ganhar com isso é o Botafogo” , disse o lateral após marcar seu primeiro gol pelo Botafogo, em Março de 2017.

O apoio e a confiança transmitida por Jair Ventura também são itens que influenciaram de maneira positiva e auxiliaram para o crescimento do lateral dentro do clube. Com atuações sólidas, Gilson já amenizou sua situação como reserva e disse se sentir importante no elenco.

“Não sou titular absoluto, mas venho entrando em várias partidas e estou me sentindo importante. O Jair me passa confiança. Isso me ajudou quando entrei no último jogo da Copa do Brasil. Fui feliz. Já atuei em outros clubes como meia (Paraná e América-MG). O Jair acha que posso contribuir. Acredito que estou dando conta do recado” comentou logo após o jogo contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil, onde marcou seu segundo gol com a camisa alvinegra.

Casa cheia mais uma vez

Botafogo e Grêmio se enfrentam pela primeira partida das Quartas de Final da Conmebol Libertadores Bridgestone, nessa quarta-feira (13) às 21h45 no Estádio Nilton Santos. Após a abertura das vendas físicas, o Glorioso divulgou a parcial de 33.000 ingressos vendidos para o confronto.