Em coletiva, Jair Ventura confirma gravidade da lesão de Leandrinho: "Só volta em 2018"

Treinador alvinegro concedeu entrevista coletiva nesta tarde (12) e, dentre diversos assuntos, comentou sobre o volante, que se lesionou na partida contra o Flamengo

Em coletiva, Jair Ventura confirma gravidade da lesão de Leandrinho: "Só volta em 2018"
Foto: (Reprodução/Botafogo FR)

Nesta manhã (12), no estádio Nilton Santos, o Botafogo realizou seu último treinamento antes do primeiro confronto contra o Grêmio pelas quartas de final da Libertadores. Após, o técnico alvinegro Jair Ventura concedeu coletiva e comentou, dentre diversos assuntos, a lesão do volante Leandrinho, que saiu no primeiro tempo da partida contra o Flamengo domingo pelo Campeonato Brasileiro.

Perguntado sobre o baque após a eliminação na Copa do Brasil, Jair explicou que a classificação não veio por um detalhe, porém mantém o foco no confronto contra a equipe gaúcha.

 “As coisas estão caminhando. Ficamos fora da Copa do Brasil por um detalhe. Mas agora mais um grande jogo, em casa, com o apoio da nossa torcida. Conseguir uma vantagem em casa é sempre importante”, explicou. O treinador também mostrou que o estilo do Botafogo é jogar sempre igual todos os jogos, independente de uma derrota ou não.  “Quando acabou o jogo do Flamengo, falei com eles: “Acabou o ano?”. Eles gritaram não. Tivemos uma reação rápida. Fizemos um grande jogo contra o Bahia, depois Flamengo. A cabeça está boa. Somos sempre os mesmos, independente do resultado", explicou.

Sobre a gravidade da lesão de Leandrinho, Jair explicou que o jogador teve uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho, que precisará operar e perderá o resto da temporada botafoguense, com previsão de retorno em março do ano que vem.

 “Leandrinho tem lesão no cruzado. Previsão de 6 meses. Perdemos um grande jogador. Só volta em 2018. Mais uma perda, infelizmente. Fará cirurgia”, disse.

Perguntado sobre a incerteza da atuação de Luan, Jair disse que o time treinará da mesma forma para encarar a equipe do Grêmio independente de sua atuação ou não.

“Treinamos o time da mesma maneiro, com ou sem Luan. O Luan é um grande jogador, mas o esquema é o mesmo com o Fernandinho, disse.

Já sobre o desfalque de Victor Luis, que está suspenso após um cartão vermelho obtido na partida contra o Nacional pelas oitavas, Jair mostrou-se confiante no substituto Gilson, embora a linha defensiva perca no quesito entrosamento com essa mudança.

“Perdemos em entrosamento na linha de 4. Jogador muito forte na bola parada. Mas o Gilson é um grande jogador, está motivado, muito qualidade, e tem um terço final muito bom. Isso não me preocupa”, explicou o treinador.

Sobre a postura ser mais focada nos contra-ataques, Jair explicou que nem sempre é essa a forma adotada pelo time, pois em outros confrontos na competição não fora tal estilo de jogo utilizado.

“Nunca fomos um time só de contra-ataque. Não foi assim que passamos por Colo-Colo, Olimpia, Estudiantes... Temos nossa estratégia, e os jogadores sabem. Sabemos da força do Grêmio, time que tem uma transição muito boa. Nós temos”, comentou. 

Já sobre o retorno de João Paulo, Joel Carli e Rodrigo Lindoso, que estarão à sua disposição, Jair foi perguntado sobre o perigo em escalá-los já como titulares, porém, fez mistério sobre a participação dos 3 na partida dessa quarta.

 “Pode ser. Se eu te falar, te dou a escalação”, brincou.

Botafogo e Grêmio se enfrentam nessa quarta-feira (13) em partida válida pelas quartas de final da Comenbol Bridgestone Libertadores às 21:45, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.